AD Valongo, 5 – AD Sanjoanense, 2

Jogo no Pavilhão Municipal de Valongo.

Árbitros: Paulo Rainha (Minho) e Rui Torres (Minho).

AD Valongo: Leonardo Pais (gr) (cap), Nuno Araújo, Diogo Fernandes, Pedro Mendes e Guilherme Silva.

Suplentes: Miguel Moura, João Pedro, Carlos Ramos, Rúben Pereira e Bernardo Mendes (gr).

Treinador: Miguel Viterbo.

AD Sanjoanense: Tiago Freitas (gr), Alex Mount, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira e Xavier Cardoso.

Suplentes: Hugo Santos, Facundo Navarro, José Almeida, João Lima, Marco Lopes (gr) (cap).

Treinador: Vítor Pereira.

Ao intervalo: 2-0.

Ação disciplinar: Cartão azul para Frederico Neves (6’), Xavier Cardoso (13’), Miguel Feio (50’).

Marcha do marcador: 1-0 por Diogo Fernandes (6’), 2-0 por Carlos Ramos (20’), 3-0 por Pedro Mendes (33’), 3-1 por Hugo Santos (43’), 3-2 por Facundo Navarro (45’), 4-2 por Guilherme Silva (47’), 5-2 por Carlos Ramos (49’).

Numa deslocação sempre difícil a Valongo, a Sanjoanense somou a sétima derrota da época no campeonato. Os alvinegros entraram em campo moralizados por uma série de três vitória consecutivas, mas tinham pela frente um adversário que, sem vencer há cinco jogos, precisava de pontuar e acabou por vencer, igualando o conjunto de S. João da Madeira na classificação.

Uma primeira parte algo displicente da Sanjoanense foi aproveitada pela formação local que, através de dois erros defensivos dos visitantes, chegou ao intervalo a vencer por 2-0, com Diogo Fernandes a inaugurar o marcador aos seis minutos e Carlos Ramos a ampliar já perto do descanso.

Nos balneários Vítor Pereira pedia mais atitude e rasgo aos seus atletas para não se cometerem mais erros como os da primeira parte. A mensagem passou e em dois minutos, já depois do Valongo ter chegado ao terceiro, Hugo Santos e Facundo Navarro reduziam para 3-2, levando ao rubro mais de centena de adeptos que se deslocaram ao Municipal de Valongo.

O reforço de Inverno Hugo Santos ainda teve na ponta do stick a oportunidade de igualar a partida a três bolas, mas falhou o livre direto que castigava a décima falta de equipa da casa.

A ponta final do encontro não podia ter sido mais madrasta para a Sanjoanense, que apesar de todo o esforço viu os locais apontarem mais dois golos, aniquilando por completo todas as hipóteses alvinegras de trazerem pontos para S. João da Madeira.

No próximo sábado o campeonato sofre uma paragem para a realização dos 32 avos de final da Taça de Portugal com a Sanjoanense a deslocar-se ao Municipal de Famalicão para um jogo agendado para as 21h00.

António Anacleto

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here