AD Sanjoanense, 1 – SC Espinho, 3

Jogo no Estádio Conde Dias Garcia.

Árbitro: André Neto, auxiliado por David Barbosa e Israel Lopes (AF Vila Real).

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Daniel (Ibra, 72’), Rúben, Godinho, Gil Barros, George, Barbosa (Juninho, 60’), Ricardo, Elder, Paulinho (Bilú, 57’), Edson.

Suplentes: Rui Mota, Almeida, Juninho, Bilú, Jota, Elisson, Ibra.

Treinador: Sérgio Machado.

SC Espinho: Kadu, Mica (Rafa, 88’), Amadeu, Chapi, Betinho, Jota, João Pinto, João Ricardo, Gonçalo, Diogo Valente (Carlitos, 76’), Vieirinha (Paulo Jorge, 66’).

Suplentes: Bruno Silva, Rafa, Paulo Jorge, Filipe Leite, Carlitos, Lotito, Nuno Malheiro.

Treinador: João Ferreira.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Godinho (28’), Edson (63’), Gil Barros (93’).

Marcha do marcador: 1-0 por Ricardo (16’), 1-1 por Betinho (29’), 1-2 por Gonçalo (55’), 1-3 por Carlitos (81’).

Ao intervalo: 1-1.

Ainda não foi desta que a Sanjoanense conseguiu vencer no novo ano. Os alvinegros até começaram bem e inauguraram o marcador, mas acabariam por sofrer uma pesada derrota na receção ao Espinho.

Praticamente colada ao conjunto de S. João da Madeira na tabela classificativa, a formação visitante chegava a S. João da Madeira com a clara vontade de conquistar os três pontos e ultrapassar o adversário, e apesar de algum domínio inicial a reação dos locais, que estrearam Paulinho no onze inicial, não podia ter sido melhor, quando à passagem do quarto de hora Ricardo, de frente para a baliza e de fora da área, atira forte para o primeiro da partida.

A vantagem dava mais tranquilidade aos alvinegros, mas não abalou a formação de Espinho, que reagiu e depois de uma primeira ameaça acaba mesmo por chegar à igualdade em cima da meia hora num lance de bola parada. Na cobrança de um livre a bola chega a Diogo Valente que, em cima da linha de fundo, cruza para a boca da baliza onde surge Betinho a aproveitar uma desatenção da defensiva local para restabelecer o empate.

Na segunda parte, com tudo em aberto, ambas as formações procuraram chegar ao golo, criando várias situações de perigo, mas foi o conjunto visitante que esteve mais eficaz na finalização.

E foi logo aos três minutos que o Espinho deixou a defensiva local em sobressalto num cruzamento para o interior da área em que Diogo Almeida podia ter feito melhor, valendo a intervenção de um colega de equipa, mas o guardião alvinegro, que acabou por realizar uma excelente exibição entre os postes da baliza da Sanjoanense, redimiu-se no lance seguinte negando o golo a Chapi.

A resposta dos homens de Sérgio Machado foi imediata e surgiu por intermédio de Edson, que, aproveitando um erro da defensiva visitante, isola-se frente a Kadu, mas atirou por cima.

Do outro lado o Espinho mostrava-se mais certeiro na hora do remate e à passagem dos 10 minutos chega ao comando do marcador com Gonçalo, num remate rasteiro e cruzado, a bater Diogo Almeida pela segunda vez.

A desvantagem obrigou a Sanjoanense a arriscar mais e nem a entrada de Bilu e Juninho trouxe tranquilidade à equipa alvinegra, que acabaria por ver os visitantes aproveitarem um erro da defensiva local para fecharem a contagem à entrada dos últimos 10 minutos da partida.

Com este resultado a Sanjoanense caiu mais uma posição na tabela classificativa e ocupa agora o quinto lugar.

No próximo domingo, com o arranque da segunda volta, os alvinegros voltam a jogar em casa, recebendo o SC Coimbrões.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui