ADRAV, 0 – Hippyes FC, 3

ADRAV: Hugo Tavares, Rúben (Tiago Marques, 70’), Hector (cap.), Tiago Santos, Brunito, Márcio, Rúben, Joca, Marcelo Sales, Pedro Nuno, Canelas (Barros, 60’).

Suplentes: Tiago Tavares, Renato, Carlos Rocha, Tiago Marques, Barros.

Treinador: Justino Marques.

Com Justino Marques de regresso ao banco, este era um encontro de extrema importância para a ADRAV, mas o azar bateu à porta do conjunto de S. João da Madeira que viu-se impossibilitado de contar com a presença de seis jogadores, situação que obrigou o técnico a alterar por completo as rotinas de jogo da equipa.

Com as primeiras ocasiões de perigo a pertencerem aos locais, o bom início parecia ser indicador que a ADRAV iria reagir bem às dificuldades. Primeiro foi Canelas que surgiu isolado, mas não conseguiu dominar a bola na altura de finalizar, e depois foi Pedro Nuno que caiu dentro da área após fintar um adversário, mas o juiz da partida nada assinalou.

E numa altura em que a ADRAV estava por cima, os visitantes, aproveitando uma perda de bola dos locais em zona proibida, chegam ao golo por intermédio de Leandro.

Com muito ainda para jogar, os locais voltaram a pressionar os vizinhos de Arrifana, que tentavam travar o ritmo de jogo que a ADRAV procurava impor à partida, chegando-se ao intervalo sem mais alterações no marcador.

Na segunda parte esperava-se uma reação dos locais à desvantagem, mas o conjunto da casa deparava-se com muitas dificuldades para chegar com perigo à baliza de Jorge, talvez por, teimosamente, quererem trocar a bola em demasia na sua defesa e meio campo, onde os forasteiros se mostravam muito mais fortes e ativos na recuperação. Ainda que nesse aspeto o conjunto visitante estivesse melhor, os Hippyes também não conseguiam criar grande perigo para as redes da ADRAV.

E seria através de dois livres, descaídos pelo flanco direito e tirados a papel químico e onde a defensiva da casa podia ter feito melhor, que o conjunto de Arrifana resolveu o encontro a seu favor

Acabou per vencer a equipa que esteve mais eficaz na finalização, com os Hippyes a fazerem praticamente três remates certeiros à baliza à guarda de Hugo Tavares.

Pese embora as muitas baixas para enfrentar um forte adversário, a ADRAV tinha qualidade suficiente para fazer um jogo muito mais bem conseguido.

Na próxima semana disputa-se a Taça INATEL e com a ADRAV fora da competição a equipa tem uma boa oportunidade para recuperar jogadores para regressar na sua máxima força.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui