E que não houve registo de nenhuma reclamação por parte dos clientes sobre este assunto

No seguimento da notícia publicada na edição anterior do labor sobre a queixa de consumidores, em nome do Movimento pela Nossa Água, de que estariam a receber a fatura da água apenas quatro dias antes do prazo limite de pagamento, quando deveriam de a receber com um prazo mínimo de 10 dias, a reação do Município de S. João da Madeira não chegou antes do fecho dessa edição, apesar de ter sido pedida uma semana antes, mas chegou esta terça-feira à nossa redação.

Depois de informação obtida junto da empresa Águas de S. João, E.M., S.A., o Município esclareceu que “as faturas foram emitidas com um prazo para pagamento de 25 dias entre a emissão e o seu vencimento, respeitando, portanto, as recomendações da entidade reguladora do setor” e que “os clientes aderentes à fatura eletrónica, que são atualmente 2.335, dispõem da mesma no dia útil seguinte à sua emissão, evitando assim eventuais atrasos por parte dos CTT”.

“Ao contrário do que é dito na mesma mensagem, até ao final da data limite indicada na fatura, nenhum meio de pagamento (multibanco ou payshop) fica inviabilizado, sendo possível fazê-lo sem qualquer custo adicional”, informou o Município, concluindo que “é de referir ainda que não houve registo de nenhuma reclamação por parte dos clientes sobre este assunto”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui