Dínamo Sanjoanense, 2 – Covão Lobo, 0

Jogo no Pavilhão das Travessas.

Árbitros: Renato Bastos e Nuno Oliveira.

Dínamo Sanjoanense: Nuno Couto, Chico Leitão, Válter Batista, Nando Costa, Emídio Baptista, Miguel Isolino, Babas, Diogo Costinha, Xavier Moreira, Pedro Gomes, João Carvalho, Tiago Silva.

Treinados: Luís Almeida.

Covão Lobo: Daniel Oliveira, Ricky, Tiago Oliveira, Marcelo Mateus, Filipe Gomes, Bruno Faria, João Costa, Tiago Cecílio, Luís Dinis, Marco matias, Tiago Santos, Tiago Cruz, Brian Conceição.

Treinador: Vasco Almeida.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Carvalho (7’ e 38’), Tiago Oliveira (11), Tiago Cruz (12’), Ricky (30’), Daniel Oliveira (39’). Cartão vermelho para Filipe Gomes (12’), João Carvalho (38’).

Ao intervalo: 1-0.

Marcha do marcador: 1-0 por Diogo Costinha (13’), 2-0 por Tiago Silva (33’).

O Dínamo Sanjoanense voltou a fazer história. Com a vitória do último sábado, na receção ao Covão Lobo, o conjunto de S. João da Madeira garantiu a presença na fase de subida ao Campeonato Nacional da 1.ª Divisão quando faltam ainda três jornadas para o final da Série C.

Num jogo marcado por duas expulsões, uma para cada lado, esteve mais eficaz na finalização a formação orientada por Luís Almeida, que viria a inaugurar o marcador pouco antes do quarto de hora por intermédio de Diogo Costinha e já depois de um dos homens de Vagos ter visto o cartão vermelho.

Até ao intervalo o resultado não voltaria a sofrer mais alterações, deixando o jogo praticamente em aberto para a segunda parte. O Covão Lobo tentou responder à desvantagem na procura do golo da igualdade, mas um Dínamo coeso acabaria por chegar à tranquilidade com Tiago Silva a apontar o segundo dos locais a cerca de sete minutos do final.

O marcador acabaria por se manter inalterado até ao fim, mesmo depois de nos últimos instantes os locais terem visto João Carvalho receber o segundo amarelo e consequente vermelho, que condicionou a equipa nos minutos finais.

Com este triunfo o Dínamo atingiu os 40 pontos e mantém-se isolado na liderança da Série C, com 11 de vantagem relativamente ao segundo classificado, o ABC Nelas.

No próximo fim de semana o Dínamo Sanjoanense volta a jogar em casa recebendo, pelas 17h00, o Acd Azagães.

Paulo Moreira garante que o feito é fruto do trabalho da direção e de todo o staff

A equipa irá honrar o clube e a cidade”

Depois de na época passada o Dínamo ter assegurado a manutenção na 2.ª Divisão Nacional a três jornadas do fim da competição, no ano em que se estreou na prova, a coletividade sanjoanense voltou a fazer história no último fim de semana, garantindo matematicamente a presença na fase de apuramento de subida à Liga Placard.

Com um total de 40 pontos conquistados, mais 11 que o segundo classificado, quando faltam três jogos para o final da Série C, o conjunto de S. João da Madeira assumiu a liderança da classificação à quinta jornada da prova e nunca mais a largou, sendo, neste momento, uma das equipas menos batidas da 2.ª Divisão, com uma derrota e um empate em 15 encontros disputados.

Para esta época o objetivo definido foi agora alcançado, segundo Paulo Moreira, “de forma natural, sem sobressaltos e com muita dedicação dos seus intervenientes”. “A época está a correr dentro do planeado pela direção”, acrescenta o presidente do Dínamo Sanjoanense, sublinhando que o clube “cresceu bastante nos últimos três anos e meio”. “Este trabalho é fruto da dedicação e empenho da direção e de todo o staff desportivo que nos acompanha diariamente. Esses sim, são o reflexo dos feitos conseguidos. Trabalharam todos com seriedade e afinco, tentando dar o melhor, dia após dia, para o crescimento do clube”, frisa o dirigente.

Com um plantel que, desde início, tem vindo a demonstrar qualidade, situação que se reflete na prestação da equipa, que em 15 jornadas conta apenas um empate e uma derrota, Paulo Moreira encara a excelente prestação do grupo, nesta que é a segunda temporada do conjunto de S. João da Madeira na 2.ª Divisão Nacional, “sem surpresas”. “O Dínamo Sanjoanense estará, por mérito próprio, na fase de subida. Às portas de celebrar 63 anos, este é mais um marco inédito no clube”, esclarece, assegurando, no entanto, que o caminho até aqui não foi fácil. “Antes da primeira jornada todos são candidatos. Sabíamos que íamos defrontar várias equipas habituadas a este tipo de mata-mata, sendo que algumas têm argumentos e como objetivo assumido e declarado a subida de divisão. O Dínamo partiu com a ambição de fazer o melhor possível e, com toda a certeza, a equipa irá honrar o clube e a cidade. No fim das 10 finais faremos as contas”, refere o dirigente, garantindo que a direção “não vai rejeitar” a possibilidade de subida se esta se verificar. “Neste momento o clube tem, provavelmente, criadas as melhores condições do distrito. Prova disso é o reconhecimento como entidade Formadora 3 Estrelas pela FPF, certificação só ao alcance de um leque restrito no país, pois só se pode competir na 1.ª Divisão Nacional na época 2021/2022, com este estatuto”, destacou Paulo Moreira.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui