O Máximo tem 13 anos. Quando é que começou a ter aulas particulares de piano?

Comecei a tocar piano aos seis anos.

Por sua iniciativa ou de familiares?

Quando era pequeno, ouvia a minha irmã a tocar piano e também queria aprender a tocar, por isso acho que a iniciativa foi de ambas as partes.

Qual a razão para ter escolhido o piano e não outro instrumento?

Tinha piano em casa e eu apaixonei-me pelo instrumento.

Como está a correr o 4º grau de piano na classe da professora Maria Hoffman no Conservatório de Música Bomfim de Braga?

Está a correr muito bem, tenho muito trabalho. A minha professora é minha amiga. Ela apoia-me e acredita em mim.

Quanto tempo dedica ao piano?

Muito tempo. Mais ou menos quatro horas por dia.

É fácil a escola com o ensino da música?

Não é muito fácil, pois o horário da escola é muito preenchido.

“Quero ser músico e atuar por todo mundo”

Quando chegar a altura de escolher uma profissão será ligada à música?

Sim, sem dúvida. Quero ser músico e atuar por todo mundo.

O Máximo já realizou recitais em Madrid, Roma e Portugal. Qual é a sensação sempre que atua?

Antes, fico um pouco nervoso, mas quando começo a tocar não penso em nada mais além da música.

Destes recitais, qual foi o mais marcante e qual a razão?

Foram todos, mas Roma e Madrid marcaram-me mais porque foram fora do país.

Também já frequentou Masterclasses de Piano com Marian Pivka, Artur Pizarro, Jacky Wong e Jorge Montenegro. Qual delas gostaria de repetir?

Quereria repetir as Masterclasses com todos eles, pois cada um tem algo de diferente.

Com o Marian Pivka, eu gostaria mais, porque é muito bom professor e ensina muito bem.

O que sente sempre que o seu trabalho é premiado?

Fico muito feliz.

É a primeira vez que atua em S. João da Madeira?

Sim é a primeira vez.

Melhor Português Júnior B no XXI Concurso Internacional de Piano Santa Cecília

Como recebeu o convite?

Fui premiado no XXI Concurso Internacional de Piano Santa Cecília, como Melhor Português Júnior B.

Tem alguma ligação a esta cidade?

Não. Vai ser a primeira vez que venho a esta cidade.

O que é que os espectadores podem esperar deste Musicatos?

Espero que os espectadores gostem e apreciem a música.

Qual o critério usado para o repertório?

Eu escolhi estas peças pois são de compositores que eu mais gosto.

 

Programa

Prelude and Fugue n°6 in d minor WTC1                 J. S. Bach

Sonata n°18 in E-flat Major op.31 n°3                     L. V. Beethoven

Intervalo

Musical Moment n°4 in E minor                              S. Rachmaninov

Etude op.10 n°5 “Black Keys”                                              F. Chopin

Scherzo n°2 op.31                                                     F. Chopin

 

Prémios 

2016 – Menção de Honra na categoria de Solistas, grupo A, da V Mostra Musical do Eixo Atlântico em Espanha.

2º Prémio, categoria D, no XVIII Concurso Santa Cecília e Prémio Pequeno Galinho 2016.

2017 – 1º Prémio categoria C, XII Concurso de Piano da Póvoa de Varzim.

Laureado na INTERNATIONAL COMPETITION FOR YOUNG PIANISTS “MERCI, MAESTRO!” na categoria B Brussels.

2º prémio, categoria júnior, no Concurso Internacional “GRAND PRIZE VIRTUOSO COMPETITION” em Roma.

2018 – 1º Prémio, categoria D, I Concurso Ibérico de Piano Adelina Caravana.

1º Prémio, escalão B, Concurso Nacional de Guitarra e Piano, Cidade de Gaia.

1º Prémio variante Piano nível III, 19º Concurso Internacional Cidade de Fundão.

2º Prémio 2018 The North International Music Competition Stockholm.

2019 – 1º Prémio de piano do 13º Prémio BOMFIM.

1º Prémio/Piano nível 3 no Concurso Internacional de Música Cidade de Almada.

1º Prémio, categoria B, VI Concurso Internacional de Piano “Gran Klavier” Ciudad de Alcalá, Madrid.

1º Prémio ex-aequo, variante piano nível IV.

20º Concurso Internacional Cidade de Fundão.

2º Prémio (ex-aequo), categoria B e “Melhor Português Júnior B” no 21º Santa Cecília Piano International Competition.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui