Prestação defensiva foi pilar de uma vitória excelente

XVII Campeonato da Proliga - 1.ª fase

0
42

AD Sanjoanense, 78 – Casino Ginásio, 66


Jogo no Pavilhão Paulo Pinto, em S. João da Madeira.

AD Sanjoanense: José Teixeira, Sílvio Rodrigues (18), Eduardo Guimarães (15), Diogo Rebelo, Pedro Margalho, Gonçalo Catarino, Sérgio Felgueiras (7), Miguel Reis (4), Emanuel Sá (14), Gonçalo Lascasas, Renato Ribeiro e Torrance Johnson (20).

Treinador: João Tiago.

Casino Ginásio: André Silva, José Costa (13), Lucas Ramos, Bernardo Neves (13), Bruno Celestino (2), Freed Lima (24), Tiago Moço, Marco Gonçalves (6), Miguel Costa, Gonçalo Barbosa (2), Evandro Delgado (6) e Francisco Bento.

Treinador: João Mota.

Ao intervalo: 35-27.

Parciais: 21-13; 14-14; 20-15; 23-24.

A Sanjoanense recebeu o Ginásio e depois da equipa da Figueira da Foz ter vencido os alvinegros por quatro pontos no jogo da primeira volta, antevia-se uma partida muito disputada e equilibrada.

Logo após o arranque do encontro, o conjunto de S. João da Madeira mostrou-se muito focado no objetivo de vencer o jogo e com uma maior intensidade defensiva, relativamente às últimas partidas, os homens de João Tiago foram-se mantendo na frente no marcador. Com uma equipa experiente e atlética, os visitantes procuravam responder colocando sempre muitas dificuldades aos locais, mas o intervalo acabaria por chegar com a Sanjoanense a vencer com oito pontos de vantagem.

Na segunda parte a tónica do jogo manteve-se. Apesar de ter perdido o seu base Gonçalo Catarino, ainda na primeira parte, onde lhe foi sancionada a segunda falta técnica, os alvinegros continuaram muito fortes no capítulo defensivo, com grande entreajuda de todos os jogadores, e nunca permitiu ao Ginásio a aproximação no marcador. Destaque para as prestações nos alvinegros de Torrance Johnson (20 pontos e 9 ressaltos) e nos figueirenses de Freed Lima (24 pontos, 7 ressaltos).

No final do encontro, João Mota, treinador do Ginásio, sublinhou que esta época “uma das principais armas” da equipa “é o contra-ataque”. “Mas neste jogo não o conseguimos fazer desde o primeiro período, em que o resultado estava em 21-13 e muito por mérito da Sanjoanense. A partir daí andamos sempre atrás no marcador”, explicou o técnico visitante.

Já o timoneiro alvinegro, João Tiago, considerou que a sua equipa realizou “um jogo muito bom”, que se refletiu na vitória em três períodos. “Sabemos que temos talento no ataque para marcar pontos, mas temos pecado no momento defensivo. Nos últimos quatro jogos sofremos 85 pontos de média e assim é impossível ganhar jogos. Neste conseguimos que o adversário marcasse menos de 70 pontos e assim estamos sempre mais perto de ganhar e foi isso que aconteceu”, sublinhou.

No próximo sábado a Sanjoanense desloca-se ao Pavilhão de Lamaçães para defrontar, pelas 16h15, o SC Braga.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here