Em que o presidente explicou o que levou à anulação da primeira votação

Com um pedido de “desculpa pelo incómodo” que a anulação da primeira votação do concurso das rotundas provocou, principalmente aos que “tinham vencido”, foi como começou o discurso do presidente da câmara, Jorge Sequeira, durante a entrega de diplomas aos vencedores da segunda votação. Contudo, depois ter tido conhecimento da falha técnica que não conseguiu apurar 2.205 dos 4.176 votos na primeira votação, apenas “cumpri o meu dever ao anular um processo que não era fiável”, esclareceu.

Relembramos que a Câmara Municipal de S. João da Madeira anuncioupublicamente os vencedores do Concurso de Enfeite de Rotundas de Natal de 2019 a 8 de janeiro e um dia depois, 9 de janeiro, recebeu a informação de que existiu uma falha técnica no processo de apuramento dos resultados por parte da empresa que prestou o serviço de votação eletrónica. O presidente da câmara apenas teve conhecimento desta situação quatro dias depois, a 13 de janeiro, dia em que estava marcada a cerimónia de entrega dos diplomas desta edição do concurso, o que levou à criação de um despacho que invalidou esta votação e remeteu para uma outra.Depois de ter decorrido uma nova votação de 24 de janeiro a 2 de fevereiro, foram conhecidos os novos resultados e vencedores. Neste “novo processo a empresa emitiu uma declaração em que assegura que a nova votação é fidedigna”, afirmou Jorge Sequeira, acrescentando que desta vez “todos os votos válidos foram considerados”. Perante tudo isto, “apelo à vossa compreensão”, pediu o presidente da câmara, para quem “o mais importante não é quem vence ou perde, mas a participação e o espírito da comunidade educativa e associativa”. Nesta cerimónia, Jorge Sequeira justificou ainda a mudança no modo de votação em que, em anos anteriores, o voto online que corresponde ao de milhares de pessoas tinha o mesmo peso que o voto de cada elemento do júri.  “Consideramos que era desequilibrado. Na democracia cada pessoa vale um voto”, afirmou Jorge Sequeira, acrescentando que com esta decisão “não estamos a tirar valor ao júri porque as pessoas são todas meritórias”.

“Gostava que os prémios fossem usados em iniciativas de caráter ambiental”

A EB1/JI de Carquejido (1º), a EB do Espadanal (2º) e EB1/JI do Parrinho (3º) foram os vencedores da categoria “escolas” e o Agrupamento de Escuteiros 1282 de S. João da Madeira (1º), a Associação de Moradores do Orreiro (2º) e a Associação de Pais Iron Legs Academy (3º), a Secção de Hóquei Patins ADS (4º) e o Centro Humanitário da Cruz Vermelha de S. João da Madeira (5º) foram os vencedores da categoria “associação do Concurso de Enfeite de Rotundas de Natal 2019.

As escolas vão receber prémios de valor até 600 euros para o primeiro classificado, até 300 para o segundo e até 200 para o terceiro. Já as associações recebem um prémio de 150 euros. Tanto as escolas como as associações escolhem de que forma vão usar os prémios, mas “gostava que os prémios fossem usados em iniciativas de caráter ambiental”, disse o presidente da câmara, Jorge Sequeira, deixando assim uma sugestão aos vencedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...