Sem-abrigo A munícipe Ana Couto voltou a fazer uma intervenção sobre uma mulher sem-abrigo que costumava pernoitar no jardim do Hospital de S. João da Madeira com o intuito de que não desistam dela, mesmo que depois de ter sido ajudada tenha voltado a viver na rua. “Voltei a ligar para todo o lado, mas a resposta foi que ela não quer ser ajudada”, afirmou Ana Couto. “Todos os mecanismos de apoio social foram colocados à deposição dessa pessoa”, assegurou o presidente da câmara. “O nosso Município está na linha da frente em questões de respostas sociais”, disse Jorge Sequeira, mencionando o apartamento de autonomização para pessoas sem-abrigo da Misericórdia, com o apoio municipal, e o restaurante social “Sem.Com” que abrirá brevemente. Já à margem da Assembleia, o Município reforçou que tem “estado sempre ao corrente da situação, em articulação com os serviços aos quais compete o acompanhamento de proximidade, nomeadamente o Trilho, da Misericórdia”.Todavia, “num quadro legal de respeito pela vontade dos próprios, de reserva da vida privada e de proteção dos dados pessoais, esse acompanhamento tem de ser necessariamente ajustado a esses imperativos, adaptando-se às opções assumidas pela cidadã, desde logo quanto às propostas de alojamento que lhe são apresentadas, bem como aos cuidados de saúde, complementarmente a outros apoios sociais prestados, que incluem acesso a refeições gratuitas”, esclareceu o Município ao labor.

Rondas A munícipe Ana Couto pediu ainda ao presidente da câmara “se seria possível rondas policiais mais frequentes, mais visíveis, principalmente junto aos estabelecimentos escolares e bairros da cidade com o objetivo de prevenir e evitar o tráfico de substâncias ilícitas”. Acerca deste assunto, Jorge Sequeira disse: “temos reuniões periódicas com a PSP e essa matéria tem sido abordada”.

Escuteiros Uma das propostas apresentadas pela coligação PSD/CDS-PP foi a criação de um projeto de intervenção nas instalações onde está sedeado o Agrupamento de Escuteiros 1282. Até ao momento, “continua à espera de visita da câmara para que seja possível fazer um projeto de intervenção”, relembrou o deputado da coligação Paulo Barreira. “(Os escuteiros) não estão esquecidos”, mas “o prédio é da paróquia e temos de falar com a paróquia”, disse o presidente da câmara Jorge Sequeira que adiantou ter uma reunião no dia seguinte (quinta-feira passada) com o Padre Álvaro Rocha, na qual mencionaria este assunto.

Rancho “Até ao fim do mandato gostava de ver renascer o Rancho Laborânea”, revelou o deputado socialista Artur Nunes. “Já falámos com algumas pessoas para reativar o rancho folclórico Laborânea”, adiantou o presidente da câmara, Jorge Sequeira, assumindo que este desejo “é complicado porque é preciso pessoas que queiram dançar e em público”.

Sinalização O Posto de Abastecimento Para Viaturas Elétricas, que entrou recentemente em funcionamento na Avenida Benjamim Araújo, tem a sinalização de que aqueles dois lugares apenas podem ser ocupados por veículos que se encontrem a ser carregados. No entender de Paulo Barreira, deputado da coligação PSD/CDS-PP, “devia ter sinalética com o tempo limite”. “Vamos averiguar se o Código da Estrada permite essa sinalética”, respondeu o presidente da câmara, Jorge Sequeira, alertando que quem lá estacionar sem se que seja para carregar a viatura elétrica será autuado. O Município está ainda “a estudar a colocação de outros postos de abastecimento para viaturas elétricas noutros pontos da cidade”, adiantou Jorge Sequeira.

Pavilhão A Câmara Municipal de S. João da Madeira já contratou a equipa de engenheiros e arquitetos para “levar a cabo” o projeto de reabilitação do Pavilhão das Travessas, deu a conhecer o presidente Jorge Sequeira. Isto acontece depois da equipa de engenheiros e arquitetos ter concluído o estudo sobre as patologias deste espaço desportivo municipal no fim de 2019. O labor pediu mais informações sobre o projeto previsto para o Pavilhão das Travessas, mas não conseguiu ter acesso às mesmas até ao fecho da edição.

Passadeiras “Não desvalorizo as passadeiras inteligentes, mas insistimos na necessidade de passadeiras elevadas” e “também defendemos a iluminação das passadeiras”, disse Jorge Cortez, deputado da CDU, dando como exemplo a falta de iluminação nas passadeiras da Avenida Dr. Renato Araújo, onde “corremos o risco de não as ver”. “A questão da iluminação das passadeiras na Renato Araújo não está esquecida”, assegurou o presidente da câmara, Jorge Sequeira, relembrando que as passadeiras inteligentes já são iluminadas.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here