Créditos: Carlos Santos Fotografia

UD Oliveirense, 7 – AD Sanjoanense, 5

Jogo no Pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis.

Árbitros: Ricardo Leão e Miguel Guilherme (AP Lisboa).

UD Oliveirense: Xavier Puigbi, Xavier Barroso, Marc Torra, Jordi Bargalló, Jorge Silva, Nelson Filipe, Vítor Hugo, Henrique Magalhães, João Almeida, Ricardo Barreiros.

Treinador: Renato Garrido.

AD Sanjoanense: Tiago Freitas, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira, Facundo Navarro, Xavi Cardoso, Marco Lopes, Alex Mount, João Lima, Hugo Santos, José Almeida.
Treinador: Vítor Pereira.

Ação disciplinar: Cartão azul para João Lima (24’), Alex Mount (42’).

Ao intervalo 3-1.

Marcha do marcador: 0-1 por Pedro Cerqueira (5’ gp), 1-1 por Jordi Bargalló (8’), 2-1 por Jorge Silva (9’), 3-1 por Henrique Magalhães (14’), 3-2 por Facundo Navarro (30’), 3-3 por Pedro Cerqueira (32’ gp), 4-3 por Jordi Bargalló (34’ gp), 5-3 por Marc Torra (36’ ld), 5-4 por Facundo Navarro (38’), 6-4 por Jordi Bargalló (43’), 7-4 por Marc Torra (49’), 7-5 por Hugo Santos (49’).

Faltas: UD Oliveirense 11 | AD Sanjoanense, 10.

Num jogo intenso, uma Sanjoanense apoiada por centenas de adeptos realizou uma excelente exibição, mas tal como no encontro da primeira volta, em S. João da Madeira, não conseguiu conquistar os três pontos frente à forte formação de Oliveira de Azeméis. A jogar de igual para igual, os alvinegros entraram sem medo e foram mesmo os visitantes que inauguraram o marcador, quando aos cinco minutos Pedro Cerqueira marcava de grande penalidade. A reação dos locais não demorou e foi por intermédio de Jordi Bargalló, pouco depois de Marc Torra falhar a conversão de um castigo máximo, que a Oliveirense chegava ao empate com o espanhol a sair de trás da baliza de Tiago Freitas e com um remate em rotação bateu o guardião alvinegro.

A igualdade não abalou a Sanjoanense, mas pouco depois eram os locais que passavam para o comando do marcador. Tiago Freitas ainda segurou a igualdade durante alguns instantes, defendendo mais uma grande penalidade, mas no contra-ataque a Sanjoanense perde a bola e Jorge Silva, servido por Xavier Barroso, aponta o segundo dos locais.

Cinco minutos volvidos Henrique Magalhães responde a um passe atrasado de Vítor Hugo e fecha a contagem na primeira parte.

A Sanjoanense entrou bem na etapa complementar, perante uma Oliveirense a querer superiorizar-se, e aos cinco minutos Facundo Navarro aparece frente à baliza de Xavier Puigbi e aproveita uma sticada de Tiago Almeida, desviada pelo ferro, para reduzir a diferença. Pouco depois os alvinegros chegavam à igualdade (3-3) com Pedro Cerqueira a converter mais uma grande penalidade.

A resposta da Oliveirense não demorou. Numa altura em que a Sanjoanense estava por cima do jogo, dois lances de bola parada, com Jordi Bargalló, a converter um penalti, e Marc Torra, um livre direto, acabaram por complicar, ainda mais, o trabalho dos homens de Vítor Pereira, que ainda tentaram reagir com o segundo de Facundo Navarro (5-4). Mas mais um golo de Jordi Bargalló voltava a afastar a Oliveirense no marcador e Marc Toora, no último minuto, praticamente confirmava o triunfo dos locais, que ainda viram Hugo Santos, nos segundos finais, fechar a contagem com o quinto da Sanjoanense.

No próximo dia 29 os alvinegros estão de regresso a casa para receberem, pelas 17h30, o Paço de Arcos.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here