Mas antes está prevista uma apresentação do projeto

Ao fim de cerca de duas décadas, a Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite vai ser requalificada. Inicialmente prevista para 2017, a obra deverá arrancar ao longo de 2020.

“Hoje recebemos o visto do Tribunal de Contas que dá luz verde à obra de requalificação da Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite” e “temos condições para arrancar com a obra”, anunciou o presidente da câmara, Jorge Sequeira, durante a Assembleia Municipal de 19 de fevereiro, sem adiantar uma previsão da data de início dos trabalhos.

O labor sabe que o Município de S. João da Madeira pretende fazer uma apresentação do projeto, não adiantando mais pormenores sobre o mesmo, antes do início da obra.

“Quando me disseram, vieram-me as lágrimas aos olhos”, disse Anabela Brandão, diretora do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite, ao nosso jornal no dia seguinte à Assembleia Municipal, admitindo que “por nós (a obra) podia começar já”.

Esta obra começou por estar orçamentada em cerca de 2,5 milhões, acabando por ser revista para três milhões de euros, e vai ser financiada por fundos comunitários, pelo Município sanjoanense e pelo Ministério da Educação. O contrato desta empreitada adjudicado à “Construções Fernando Soares Ferreira S.A.”, pelo valor de 2.655.780,00 euros (acrescido de IVA), e o prazo de execução é de 540 dias.Quando o Município assinou o contrato com a empresa de Vale de Cambra que oficializa a intervenção, a 17 de dezembro de 2019, a previsão era de que obra arrancasse no primeiro trimestre de 2020, o que a concretizar-se será ao longo do próximo mês de março.

Nesta mesma altura, relembramos a informação que o labor avançou sobre esta obra depois de ter acesso à memória descritiva do projeto. Para além da retirada do amianto ainda existente e da instalação de um elevador no bloco principal, vai permitir “reabilitar, modernizar e reorganizar funcionalmente o atual edifício das antigas oficinas laboratoriais”, como se lê na memória descritiva do projeto elaborado por técnicos da câmara.Está também contemplada “uma ampliação a nascente de um novo edifício de três pisos e que irá potencializar o serviço educativo profissionalizante que a escola presta”. Da reestruturação do edifício resulta a “proposta de cinco núcleos laboratoriais, com os respetivos gabinetes de apoio ao professor, ferramentarias e espaços de arrecadação”, que serão complementados “com as restantes salas de aula/laboratórios contemplados no novo edifício proposto”. Apesar da obra de reabilitação, a Escola Básica e Secundária Dr. Serafim leite vai manter a linha arquitetónica com o intuito de manter a história do edificado.

 

Obra de Fundo já foi adjudicada

A informação de que “também já adjudicámos a obra de reabilitação de Fundo de Vila” e “agora estamos nas mãos dos empreiteiros” dada pelo presidente da câmara, Jorge Sequeira, apanhou de surpresa Jorge Cortez, deputado da CDU, porque “julgava que (a obra) ia arrancar logo e só agora é adjudicada”, questionando “quanto tempo vão demorar as obras?”. Uma questão à qual o presidente da câmara não conseguiu responder “com exatidão o tempo de duração das obras”. O labor tentou saber quando é que o projeto de reabilitação da Escola Básica de 1º ciclo e Jardim de Infância de Fundo de Vila vai ser apresentado à comunicação social depois de ter sido dado a conhecer a 27 de janeiro à comunidade educativa, mas não conseguiu essa informação até ao fecho da edição. Relembramos que o Município pediu um empréstimo até 450 mil euros, por um prazo de 12 anos, para a concretização desta obra.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui