AD Sanjoanense, 90 – Angrabasket, 66

Jogo no Pavilhão Paulo Pinto, em S. João da Madeira.

Árbitros: Jaime Fernandes e Marta Perdigão.

AD Sanjoanense: Tiago Ferreira, José Teixeira, Sílvio Rodrigues (17), Eduardo Guimarães (23), Diogo Rebelo, Gonçalo Catarino (11), Sérgio Felgueiras, Miguel Reis (5), Gonçalo Pinto, Emanuel Sá (6), Renato Ribeiro (4) e Torrance Johnson (24).

Treinador: João Tiago.

Angrabasket: Darrion Allen (33), Mauricio Caetano (5), Francisco Ávila, José Morais (7), Vasco Rocha, Vasco Moniz, Pedro Oliveira, André Jesus (2), Álvaro Pontes (16) e João Teixeira (3) e Ricardo Mendes.

Treinador: Luís Brasil.

Ao intervalo: 43-38

Parciais: 15-22; 28-16; 23-21; 24-7.

Para fugir aos lugares de despromoção e manter as esperanças de disputar o play-off da Proliga, a Sanjoanense estava praticamente obrigada a vencer na receção ao Angrabasket, adversário que atravessa uma fase difícil e que está condenado à descida à CNB1.

Mas os açorianos entraram muito bem no jogo, apresentando-se agressivos e com vontade de lutar para vencer, ao contrário dos alvinegros, que começaram apáticos e à espera que as coisas boas acontecessem como que por magia. E foi com naturalidade que no final do primeiro período o Angra liderava o marcador com sete pontos de vantagem (15-22). O treinador da formação da casa agiu e conseguiu provocar mudança no comportamento dos seus jogadores, que regressaram para o segundo quarto com outra atitude, mostrando-se mais intensos e agressivos na defesa e mais rápidos e organizados nas ações ofensivas. O resto foi resultado da maior qualidade dos seus atletas e ao intervalo a Sanjoanense já vencia com uma vantagem de cinco pontos.

Na segunda parte os alvinegros regressaram das cabines com a lição bem estudada e com o passar do tempo foi evidente a maior qualidade dos homens de João Tiago, a contrastar com a descrença dos basquetebolistas açorianos, que, a certa altura, deram a sensação de desistirem de lutar pela vitória no jogo

Foi uma vitória importante para a Sanjoanense, que, apesar do mau início, realizou uma exibição positiva perante o muito público que se deslocou ao Pavilhão Paulo Pinto para apoiar a equipa.

No final do encontro Sérgio Felgueiras reconhecia a má entrada dos alvinegros. “No início não cumprimos o plano de jogo, não fomos intensos defensivamente e não conseguimos parar o Darrion Allen, mas ajustamos e, como acontece quase sempre, quanto melhor estamos na defesa melhor vamos para o ataque. Foi isso que aconteceu. Foi a nossa terceira vitória seguida em casa e também foi graças ao apoio do público”, explicou o atleta da alvinegro.

No próximo dia 7 de março a Sanjoanense desloca-se à Serra da Estrela para defrontar, às 16h00, o Sampaense.

Agenda
Sub18 masculinos
FC Gaia-Sanjoanense
Dia 6, às 22h00, no Pavilhão FC Gaia
Sub14 femininos
ADS/Farmácia Lamar-AAC/Hospital Luz
Dia 7, às 14h30
Sub16 masculinos
Escola SLB Ol. Azeméis-Sanjoanense B
Dia 7, às 14h30, Pavilhão Ant. Costeira
Seniores masculinos
Sampaense-Sanjoanense
Dia 7, às 16h00, Pavilhão Serafim Marques
Sub19
ADS/RentPiano-Maia Basket
Dia 7, às 16h30, Pavilhão Paulo Pinto
Sub14 masculinos
Oliveirense B-Sanjoanense B
Dia 7, às 18h30, Pavilhão Ant. Costeira
Sub14 femininos
Gafanha-Sanjoanense B
Dia 7, às 18h30, Pavilhão Gafanha Nazaré
Veteranos
Esgueira-Sanjoanense
Dia 7, às 21h30, Pavilhão Esgueira
Seniores femininos
Sanjoanense-Vasco da Gama
Dia 7, às 21h00, Pavilhão Paulo Pinto
Sub16 masculinos
Sanjoanense A-AAC/Hospital Luz
Dia 8, às 09h15, Pavilhão Paulo Pinto
Sub16 femininos
Sanjoanense-Gumirães
Dia 8, às 11h15, Pavilhão Paulo Pinto
Sub14 masculinos
Guarda UP-ADS/Alpim XXI
Dia 8, às 14h30, INATEL
Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here