À semelhança do que tem feito nos últimos anos junto dos presidentes de câmara Manuel Castro Almeida, Ricardo Figueiredo e agora Jorge Sequeira, o munícipe José António Pinho voltou a marcar presença numa reunião de câmara para pedir a limpeza do terreno situado nas traseiras do prédio onde habita na Rua Camilo Castelo Branco.

Apesar de não ser o único morador incomodado, é aquele que “dá a cara” e reclama sobre a situação deste terreno que fora cedido para domínio público aquando da construção de um prédio habitacional nas imediações e que remonta ao tempo do falecido Manuel Cambra.

“Já há mais de um ano que não vai lá ninguém da câmara cortar a vegetação”, disse José Pinho, querendo ainda saber “quantas semanas são precisas para ter uma marcação com o presidente?” depois de ter pedido uma reunião a 17 de fevereiro e continuar sem resposta até à reunião de câmara realizada esta terça-feira.

Por mais algum tempo “continuo a aguardar uma resposta”, concluiu assim José Pinho a sua intervenção, não tendo sequer aguardado para ouvir a resposta que o presidente da câmara daria à sua e às restantes intervenções dos munícipes.

Apesar de o munícipe já não estar na sala de reuniões, Jorge Sequeira assegurou que “ele vai ter uma reunião marcada oportunamente e o mais breve possível”, bem como que o seu caso será “analisado e estudado”.

O labor tentou saber quando é que o terreno foi limpo pela última vez, mas o Município não prestou essa informação até ao fecho da edição.

Oposição disponível para receber munícipes

Depois de ter ouvido José Pinho dizer ainda não conseguiu marcar uma reunião com o presidente, Paulo Cavaleiro, em nome da coligação PSD/CDS-PP, disse estarem “disponíveis para receber munícipes, mediante marcação, e ajudar a resolver problemas”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here