E funerais celebrados apenas com a presença de familiares diretos

 

No mesmo dia em que a Conferência Episcopal Portuguesa determinou aos sacerdotes a suspensão da celebração comunitária da missa até que seja superado o surto do novo coronavírus, em consonância com as indicações do Governo e das autoridades de saúde, o clero da Vigararia de Oliveira de Azeméis e S. João da Madeira anunciou a adoção das mesmas indicações.
Assim sendo, as missas com a presença de povo ficaram suspensas por tempo indeterminado desde o dia 14 de março. Mas os padres vão continuar a celebrar as missas sem povo, podendo as mesmas ser acompanhadas através dos meios de comunicação como a televisão, o rádio ou a internet.
A catequese e outras reuniões religiosas ficam igualmente suspensas por tempo indeterminado.
Já os funerais serão celebrados apenas com a presença dos familiares diretos, deu a conhecer o pároco Álvaro Rocha na informação enviada em nome da Paróquia de S. João da Madeira à comunicação social.
Apesar destes momentos difíceis em que as pessoas querem despedir-se da pessoa que faleceu, o presidente da câmara, Jorge Sequeira, também pediu que “apenas compareçam nestes atos os familiares diretos dos falecidos”.
Neste momento de combate à propagação do surto, o pároco sanjoanense apelou “à consciência cívica dos cristãos” e convida “todos à oração, sobretudo por quantos nesta hora experimentam de forma mais profunda os efeitos desta pandemia”.
Perante o impacto desta pandemia em Portugal e noutros países que “Deus nos proteja nesta hora”, concluiu Álvaro Rocha.

 

Missas podem ser assistidas através dos meios digitais

Os fiéis podem continuar a assistir às missas celebradas pelo pároco Álvaro Rocha na Igreja Matriz de S. João da Madeira.
De segunda-feira a sábado, a missa será celebrada às 19h00 e aos domingos às 10h00.
“A nível de Paróquia vamos continuar a transmitir pelo Facebook da paróquia (https://www.facebook.com/paroquiasjm/) ou se conseguirmos pelo youtube, tentando melhorar as condições de som que ainda não são as desejadas”, adiantou Álvaro Rocha ao labor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...