A tão ansiada requalificação da Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite teve início esta última segunda-feira na ausência de alunos e da esmagadora maioria do pessoal docente e não docente. Questionada pelo labor sobre o arranque da obra numa escola “despida” de pessoas devido ao Covid-19, Anabela Brandão pediu para vermos o “lado positivo” de toda esta situação. Desta forma, segundo a diretora do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite, “estão garantidas as condições de segurança e torna-se mais fácil realizar todos os preparativos necessários”. “Meninos e meninas, ninguém deve vir à escola espreitar. Têm muito tempo para ver a obra. Fiquem em casa”, apelou a docente.
Recorde-se que esta empreitada no valor de mais de dois milhões e 650 mil euros, além da retirada do amianto ainda existente e da instalação de um elevador no bloco principal, vai permitir “reabilitar, modernizar e reorganizar funcionalmente o atual edifício das antigas oficinas laboratoriais”.
Está também contemplada “uma ampliação a nascente de um novo volume de três pisos e que irá potencializar o serviço educativo profissionalizante que a escola presta”. E da reestruturação do edifício resultarão, ainda, “cinco núcleos laboratoriais, com os respetivos gabinetes de apoio ao professor, ferramentarias e espaços de arrecadação”, que serão complementados “com as restantes salas de aula/laboratórios contemplados no novo volume proposto”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here