Até ao momento da conferência de imprensa, segundo garantiu o comissário Hélder Andrade, não havia registo de “qualquer detenção” na cidade por desobediência ao Estado de Emergência. Aliás, o presidente da câmara até fez questão de agradecer “o civismo generalizado de todos os sanjoanenses, o empenho que todos têm colocado no acatamento das regras do Estado de Emergência”. No entanto, e aproveitando a ocasião, reiterou “a necessidade de continuarmos com a observância dessas mesmas regras”.
“Respeitem rigorosamente as regras da situação de alerta e de emergência de saúde pública em que vivemos”, pediu Jorge Sequeira, para quem este é “um período transitório que exige sacrifícios e alterações da nossa forma de vida temporários, mas que são vitais e necessários para evitar a propagação [da Covid-19]”. “A não ser para deslocações permitidas pela lei, mantenham-se em casa, preservem o distanciamento social, o isolamento e reduzam ou eliminem contactos sociais que não sejam absolutamente indispensáveis”, reforçou a ideia.
Na altura, o autarca apelou ainda à “solidariedade entre todos, para que tenham atenção aos vizinhos que possam estar vulneráveis, a pessoas que vivam isoladas e que tenham cessado os seus contactos”. “Se tiverem suspeitas de alguém que possa estar isolado, que não tenha telefone, telemóvel, internet, avisem a Divisão de Ação Social, sinalizem esses casos. É muito importante que nos ajudem a chegar a todos e a todas, para que ninguém fique em situação de isolamento e falta de apoio”, prosseguiu, rematando: “Este é o momento de cuidar dos mais frágeis, mais vulneráveis e mais dependentes do auxílio de terceiros”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here