E aumentar o número de pessoas que dão o seu tempo para ajudar os outros

A câmara municipal aprovou por unanimidade a proposta da coligação PSD/CDS-PP que tem como objetivo valorizar o voluntariado em S. João da Madeira00 em reunião realizada no dia 24 de março através de videoconferência.

A proposta foi remetida aos oito parceiros do Banco de Voluntariado Local para que no prazo de 45 dias apresentem sugestões e comentários, tal como proposto pelo presidente Jorge Sequeira. Passados os três meses, é esperado que o executivo apresente à câmara uma proposta de regulamento que contemple as medidas referidas e outras que possam acrescentar valor ao documento.

Para Paulo Cavaleiro e Fátima Roldão, vereadores da oposição, “esta é uma boa maneira de reconhecer e valorizar o papel insubstituível dos voluntários, desejando-se que estes benefícios sirvam, também, de incentivo e estimulo à participação de outros nas ações de voluntariado”.

Entre as possíveis regalias que os voluntários poderão vir a ter, os vereadores da coligação PSD/CDS-PP, destacam o uso dos Transportes Urbanos de S. João da Madeira (TUS) de forma gratuita, a entrada gratuita em espetáculos e nas piscinas municipais exteriores.

Para além do que já é feito pelo Banco de Voluntariado Local, a oposição tem a intenção de “criar um momento para valorizar ainda mais o trabalho dos voluntários” no Dia Internacional do Voluntariado, assinalado no dia 5 de dezembro, e de premiar nesse mesmo dia os voluntários que “desempenham um trabalho meritório e se destaquem dos demais”.

Nesta proposta, Paulo Cavaleiro e Fátima Roldão propõem que a câmara municipal fique responsável pelo encargo financeiro que é a obrigatoriedade de um seguro sempre que as instituições recebem voluntários.

Os voluntários que pretendam usufruir dos beneficios que integrem o regulamento final devem cumprir os seguintes requisitos: estar inscritos no Banco Local de Voluntariado, ter um Cartão de Identificação de Voluntariado, cumprir o mínimo de horas de trabalho voluntário estipulado e ter avaliação postiva do voluntariado.

A coligação PSD/CDS-PP entende ainda que todo este processo deverá ser monitorizado pelo Banco Local de Voluntariado que é promovido e dinamizado pela Associação de Jovens Ecos Urbanos e constituido pela CERCI, a Santa Casa da Misericórdia – Centro Comunitário Porta Aberta, a câmara municipal – Divisão de Ação Social e Inclusão e Agenda 21 local, a Associação do Centro de Apoio aos Idosos Sanjoanenses (ACAIS), a Universidade Aberta – CLA de S. João da Madeira e o Centro Humanitário da Cruz Vermelha.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here