Abertura estava prevista para março, mas teve de ser adiada devido à situação da pandemia Covid-19

O Município de S. João da Madeira irá disponibilizar, muito brevemente, e cumprindo o estipulado nos protocolos que assinou com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, a abertura de uma estrutura de apoio a vítimas de violência doméstica, nas instalações da câmara municipal”, revelou Paula Gaio na sequência da resposta dada sobre o que tem feito enquanto Conselheira para Igualdade do Município ao nosso jornal, revelando que a abertura estava prevista para março, mas teve de ser adiada devido à situação de pandemia Covid-19.

O Município também disponibilizou, através da Habitar S. João, a existência de mais um apartamento de emergência social, sendo agora dois no total, para que também possa ser dada resposta a casos de violência doméstica ou de destruição de habitação por incêndio, a título de exemplo”, relembrou a vereadora.

Um outro exemplo de medidas que estão a ser trabalhadas pelo Município estão relacionadas com “a implementação de um Sistema de Gestão da Conciliação entre a Vida Pessoal, Familiar e Profissional, de acordo com os requisitos da Norma Portuguesa 4552, bem como com o desenvolvimento e elaboração de políticas e programas de modo a permitir ao Município gerir aspetos relativos à Conciliação, sempre que este os possa controlar ou influenciar”, deu a conhecer Paula Gaio ao labor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here