Ao cantar os parabéns junto ao seu prédio com direito a um bolo e uma prenda

A Esquadra da Polícia de Segurança Pública de S. João da Madeira surpreendeu a pequena Isabel Martinez no dia do seu 11º aniversário, segunda-feira passada, junto ao prédio onde mora na Rua Alão de Morais.

O ponto de encontro dos jornalistas com o agente Rodrigues, mais conhecido como Tonecas, o comissário Hélder Andrade e outros agentes em frente à esquadra, aconteceu poucos minutos antes das 11h00, hora marcada para começar a surpresa.

Chegada a hora certa, todos caminharam até ao prédio onde mora a aniversariante. Quando chegámos, Cristina Marques, levou a filha até à janela para que visse o carro da PSP com as luzes ligadas que estava em frente ao prédio, e ouvisse o “Tonecas”, o comissário, outros agentes, vizinhos, conhecidos e até desconhecidos, que iam a passar por ali naquele momento, que ali estavam para lhe cantar os parabéns.

A seguir, desceu à rua para soprar as velas do bolo oferecido pela esquadra, com o símbolo da polícia, e para receber uma prenda – o livro “Pai Sarilho” – dos agentes da esquadra sanjoanense.

Toda esta surpresa foi “divertida”, disse a pequena Isabel Martinez, visivelmente emocionada, considerando que “o Tonecas faz este tipo de coisas”. “Quando ela viu o carro parar, eu disse a brincar que ia presa”, contou a mãe aos jornalistas.

Já no regresso à esquadra sanjoanense, ficámos a saber que Mariana Pais, prima da aniversariante, foi a pessoa responsável por falar com o “Tonecas” e por enviar o email com o assunto “Pedido Especial em Tempo de Quarentena” à direção nacional da Polícia de Segurança Pública para que surpreendesse Isabel Martinez no seu dia de anos já que ela, a mãe e o avô não teriam oportunidade de fazer parte deste momento devido à cerca sanitária criada em Ovar e o pai da aniversariante também porque está no estrangeiro. Desta forma, a pequena Isabel viveria o dia de anos com a mãe e com todos os que estivessem presentes e envolvidos nesta surpresa. O pedido foi encaminhado para a esquadra sanjoanense que não perdeu tempo em organizar o momento.

A prima disse que esta foi a primeira vez em 11 anos que a Isabel não passa o aniversário com a família”, deu a conhecer o agente “Tonecas”. Logo, este foi “o primeiro aniversário sem a família”, reforçou o comissário Hélder Andrade.

O bolo foi dividido por todos os presentes e a prenda não podia ter sido mais certeira. “Ela disse que faz coleção”, revelou o agente “Tonecas”, confidenciando que, pouco depois da surpresa, a aniversariante ligou para a prima “a chorar”. E assim, um aniversário que à partida ficaria marcado pela ausência de pessoas importantes, vai ser para sempre recordado como aquele em que nem a distância separa o amor que as pessoas têm umas pelas outras.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here