Bloco propõe 15 milhões de euros para apoiar jornalismo

0
50

Medida tem como objetivo a “manutenção da capacidade jornalística dos meios de comunicação social e da pluralidade na produção de informação enquanto bem comum” 

O Bloco de Esquerda (BE) anunciou recentemente a proposta de um apoio à comunicação social, no montante de 15 milhões de euros, a aplicar em maio, junho e julho próximos. Segundo nota de imprensa recebida pelo nosso jornal, Jorge Costa, deputado à Assembleia da República do BE, justificou a medida defendendo que “a crise pandémica reforçou a necessidade de órgãos de comunicação social robustos e capazes de prestarem serviço informativo”.

O montante deste apoio – 15 milhões de euros – equivale à estimativa de receita trimestral do Imposto Google, a criar mais adiante. Mais do que nunca, as plataformas digitais, que vivem da publicidade cobrada na divulgação de conteúdos alheios, devem ser chamadas a contribuir para que o jornalismo não viva sob ameaça económica”, acrescentou o parlamentar.

Recorde-se que o imposto a que se refere o bloquista já foi anteriormente proposto pelo Bloco de Esquerda em sede de Orçamento 2020, tendo sido chumbado. O projeto apresentado na altura referia que “a última década revelou a ascensão e o poder da nova economia digital”, que recorre frequentemente a paraísos fiscais. “Das 20 maiores empresas mundiais, nove são agora digitais, quando há uma década apenas existia uma nessa lista”.

Colocar a proteção do jornalismo no centro do apoio aos media

De acordo com o deputado, “o acesso ao apoio de emergência obriga as empresas apoiadas a manter intactos os postos de trabalho e os salários existentes à data da declaração do estado de emergência (18 de março) e não é compatível com o recurso a lay-off ou medidas que diminuam a efetiva capacidade de produção jornalística.” A medida tem como objetivo a “manutenção da capacidade jornalística dos meios de comunicação social e da pluralidade na produção de informação enquanto bem comum”.

Em comunicado emitido na quinta-feira da semana passada, o Sindicato dos Jornalistas alertou para “as implicações do recurso ao lay-off no jornalismo”, pois haverá uma diminuição da capacidade de produção jornalística “das já enfraquecidas redações” dos órgãos de comunicação social. O sindicato apelou assim a que as medidas de apoio ao jornalismo se concentrem “na preservação da capacidade jornalística”, assim como na sua pluralidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...