É pedido aos sanjoanenses que estejam à janela a cantar a “Grândola, Vila Morena”, música que vai ser ouvida nas ruas da cidade

As tradicionais comemorações do 25 de Abril vão ser comemoradas online de modo a evitar o ajuntamento de pessoas numa altura em que o país está a combater o surto de Covid-19.

O programa começa com a música “E Depois do Adeus”, uma das senhas do 25 de Abril, interpretada por Alexandre Gomes, Tiago Gomes e Mariana Gomes, cuja gravação vai ser transmitida no dia 24 de abril, às 22h55, nos mesmos dia e hora em que foi transmitida na rádio como senha da revolução, através da página do Facebook da Câmara Municipal de S. João da Madeira.

Já a sessão comemorativa do 46º aniversário do 25 de Abril que estava prevista para o dia 25, às 11h00, contará com a intervenção dos representantes de cada força política, dos representantes da Assembleia Municipal Jovem, do presidente da câmara, Jorge Sequeira, e da presidente da Assembleia Municipal, Clara Reis, previamente gravada e difundida na página do Facebook do Município, onde a população também terá a oportunidade de assistir ao momento musical protagonizado pelo Coro de Câmara e ao Hino Nacional com a Banda de Música e, novamente, o Coro de Câmara.

Apesar das comemorações deste ano ficarem marcadas pelo facto de não serem presenciais, também ficarão recordadas como aquelas em que a música “Grândola, Vila Morena” será ouvida no dia 25 de abril, das 15h00 às 16h00, nas ruas da cidade, e em que foi pedido aos sanjoanenses que estejam à janela a cantar esta que foi a segunda senha da revolução.

As comemorações continuam com o workshop online “O Papel da Canção e da Música na Conquista da Liberdade”, dirigido às escolas, no dia 30 de abril, com Manuel Rocha, membro da Brigada Victor Jara e professor de Violino do Conservatório de Música de Coimbra.

Os trabalhos das escolas que concorreram ao concurso de cartazes relacionados com o 25 de Abril vão ser divulgados entre os dias 25 e 30 de abril.

“A democracia não está suspensa e a cada partido terá tempo e oportunidade de transmitir aos munícipes aquilo que entende no 25 de Abril”, afirmou Jorge Sequeira.

De toda a programação prevista, apenas um momento, o teatro da autoria da Oficina de Artistas da Associação de Jovens Ecos Urbanos, não foi adaptado ao virtual.

“Temos mais de 100 cartazes a concurso, mais do que em qualquer ano, de todos os anos de ensino, desde o ciclo até ao secundário, o que uma vez mais só é possível graças aos professores e às escolas que são a força motora de tudo isto e responsáveis por um trabalho extraordinário”, considerou Clara Reis.

A presidente da Assembleia Municipal demonstrou estar, mais uma vez, “gratificada” e “muito feliz” pela “participação das escolas e dos alunos que estão envolvidos e ficarão cada vez mais a saber o que foi o 25 de Abril”. Desta forma, “o objetivo fundamental da Assembleia Municipal está a ser plenamente atingido e concretizado com colaboração dos professores”, concluiu Clara Reis.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here