Centro Médico da Praça foi “dos primeiros laboratórios a receber kits de imunidade em Portugal”, deu a conhecer o administrador Américo Sá

O Laboratório de Análises Clínicas do Centro Médico da Praça instalou cinco centros de teste à Covid-19 no distrito de Aveiro.

Um deles está  a funcionar desde a semana passada na Oliva Creative Factory em S. João da Madeira.

Todas pessoas que queiram fazer o teste têm de apresentar uma prescrição médica e fazer a marcação com antecedência para que depois possam fazê-lo através do sistema drive thru, isto é, sem sair do seu carro.

As marcações estão a ser feitas com um intervalo de 20 minutos para que o profissional de saúde possa, num primeiro ponto, medir a temperatura do utente e realizar o teste, com recurso a zaragatoa, num segundo ponto.

Este centro de teste funciona de segunda a sexta-feira, das  9h00 às 12h30 e das 14h00 às 19h00, sempre que tiverem marcações que podem ser feitas através do telefone 256 830 700.

Desde o início desta semana, dia 4 de maio, que o Centro de Teste Covid-19 do Centro Médico da Praça também tem capacidade para fazer testes de deteção da imunidade dos utentes contaminados ou assintomáticos.

O Centro Médico da Praça foi “dos primeiros laboratórios a receber kits de imunidade em Portugal”, deu a conhecer o administrador Américo Sá, durante a inauguração do Centro de Teste Covid-19, quinta-feira passada, na presença do presidente Jorge Sequeira, Irene Guimarães, vereadora da Saúde, e Normando Oliveira, coordenador municipal da proteção civil, na Oliva Creative Factory.

Até à quinta-feira passada, o Centro de Teste da Oliva já tinha realizado mais de 20 testes. Um número que o labor tentou atualizar até ao fecho da edição, mas sem sucesso, junto do administrador Américo Sá.

“Uma resposta de proximidade dada aos nossos cidadãos em termos de saúde pública muito importante”

Este centro de teste é “o resultado do empenho da autarquia e da proteção civil”, com quem “desde cedo conversámos sobre esta necessidade”, revelou Américo Sá.

Nestes tempos de pandemia, o Centro Médico da Praça não está disponível apenas para cumprir o seu “propósito económico”, mas também o seu “papel social”, esclareceu Américo Sá, assumindo que estão “dispostos a apoiar projetos solidários como o tratamento de pessoas com dificuldades”.

Após agradecer ao Centro Médico da Praça de S. João da Madeira pelo facto de “logo no início desta crise” se ter demonstrado “disponível para dar o seu contributo no combate à pandemia”, Jorge Sequeira relembrou que este cedeu e colaborou gratuitamente na execução dos testes rápidos (serológicos) aos funcionários do Lar de São Manuel da Santa Casa da Misericórdia, através de uma operação coordenada pela câmara, através da proteção civil, que acabaram por ser “muito importantes para fazer uma primeira análise ao estado desses funcionários”.

Este que é o primeiro Centro de Teste Covid-19 em S. João da Madeira é “uma resposta de proximidade dada aos nossos cidadãos em termos de saúde pública muito importante”, considerou o presidente da câmara cujo papel foi o de ceder as instalações para que o centro funcione até quando se justificar em termos de saúde pública.

A Oliva Creative Factory foi o sítio escolhido por ser de “fácil acesso”, ter “condições operacionais” e de “segurança”, explicou Jorge Sequeira.

Cinco centros têm “ao todo capacidade para fazer 150 testes por dia”

Os cinco centros de teste Covid-19 foram ou ainda estão a ser montados em parceria com as câmaras municipais.

Os centros de S. João da Madeira e de Fiães estão em funcionamento desde a semana passada. Já os restantes três entram em funcionamento hoje, dia 7 de maio, em Vale de Cambra, Ovar e Aveiro.

O Centro Médico da Praça comprou 1.500 kits e os técnicos dos cinco centros têm “ao todo capacidade para fazer 150 testes por dia”. Até ao momento, “não há necessidade de mais, mas podemos aumentar mediante a procura”, revelou Américo Sá aos jornalistas.

Os testes sem comparticipação do Serviço Nacional de Saúde têm um custo de 95 euros, mas “estamos a estudar um processo para que quando feito em massas, por exemplo em empresas, podermos ter um preço ainda mais reduzido”, adiantou o administrador do Centro Médico da Praça que já gastou “60 a 70 mil euros só com a Covid-19”.

 

Centro de Teste também vai receber doentes de urgência

“O ACeS (Agrupamento de Centros de Saúde Entre o Douro e Vouga – Aveiro Norte II) pediu para recebermos doentes de urgência e sem marcação prévia”, disse Américo Sá, explicando que desta forma a população de S. João da Madeira poderá vir a este espaço em vez de se deslocar a outros, como o que está instalado no exterior do pavilhão da Escola Secundária Soares Basto, em Oliveira de Azeméis,e “corram riscos sem necessidade”. Relembramos que para além de todos os centros de teste Covid-19 mencionados nesta notícia, existe ainda um outro em funcionamento no Europarque em Santa Maria da Feira.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here