A pandemia de Covid-19 causou recentemente mais uma baixa no que diz respeito à realização de eventos desportivos. A edição de 2020 do Dínamo Futsal Cup, agendada para o último fim de semana de junho (26, 27 e 28), foi cancelada pela organização, que optou por anular o evento deste ano apesar de, inicialmente, ainda ter ponderado a sua realização depois do período de férias. “O que estava definido pelas diversas entidades era que o evento não se podia realizar na data prevista porque ainda não estariam reunidas as condições de segurança para que o mesmo decorresse dentro da normalidade possível, mas ainda não tínhamos tomado uma decisão quanto ao seu cancelamento porque estávamos na expetativa de realizar o torneio na primeira semana de setembro”, explica Paulo Moreira, presidente da direção do Dínamo Sanjoanense. Mas uma “sondagem às equipas participantes”, que manifestaram ainda “algum receio”, acabaria por levar a organização a decidir pelo cancelamento do evento de 2020 e focar as atenções na edição do próximo ano. “Perante toda a incerteza achamos que não valia a pena avançarmos com o torneio deste ano e, eventualmente, endividar o clube, e optámos por cancelar a competição”, explica o dirigente, garantindo que o Dínamo Futsal Cup estará de regresso no final de junho de 2021. “É quando faz mais sentido porque é depois das taças nacionais e a época já terminou”, refere Paulo Moreira, sublinhando que o evento deverá apresentar os moldes que a organização pretendia implementar já na edição deste ano.

Lançado em 2019, a primeira edição do torneio trouxe a S. João da Madeira 36 equipas, provenientes de 15 clubes, e perto de 500 atletas dos escalões de benjamins, infantis e iniciados, números que a organização pretendia ver crescer este ano uma vez que previa introduzir encontros de petizes e traquinas”. “É algo que faz sentido”, frisa o dirigente, justificando a decisão com o “objetivo de cativar mais atletas”. “É uma modalidade em crescimento, mas se não fizermos nada por ela a tendência pode inverter-se”, acrescenta.

E depois do sucesso da primeira edição o cancelamento da competição logo no ano seguinte não deverá trazer consequências negativas tanto para o clube como para o Dínamo Futsal Cup uma vez que o evento inaugural ultrapassou as expetativas e estabeleceu-se como uma prova credível, segundo Paulo Moreira. “O feedback obtido foi excelente. Se no próximo ano conseguirmos fazer algo equivalente à edição anterior não tenho dúvidas que o torneio manterá a imagem criada”, explica, acrescentando que em termos financeiros o impacto do cancelamento da edição de 2020 “não é significativo”. Ainda assim, Paulo Moreira admite que o objetivo, a médio prazo, é precisamente esse, fazer com que o torneio “seja uma forma de obtenção de receita para o clube”. “É cada vez mais difícil encontrar patrocínios para fazer face às despesas”, sublinha o dirigente, dando como exemplo os “124 atletas que o Dínamo Sanjoanense inscreveu na última época”. “Isso significa que no futsal fomos o clube que mais jogadores inscreveu no distrito de Aveiro e fomos o sexto ou sétimo em termos nacionais. É o reflexo do trabalho que a direção tem vindo a realizar”, destaca Paulo Moreira, que admite algumas preocupações para a próxima época. “Devido à recessão económica que se espera não prevejo um bom futuro para ninguém, conclui.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here