Os alunos do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite dos 10º e 11º anos do curso de Eletrónica, Automação e Comando, integrados no Clube de Programação e Robótica, concorreram ao Programa “AstroPi”, com dois projetos. O primeiro visa avaliar as zonas verdes da superfície terrestre, enquanto o segundo procura fazer um estudo da alteração do campo magnético, conforme explica o gabinete de comunicação do Agrupamento de Escolas (AE) Dr. Serafim Leite em comunicado enviado ao labor.

Coordenado pelo professor Marco Vasconcelos, o grupo do 11º ano recolheu 85 imagens de vários pontos do nosso planeta. Já os estudantes do 10º, sob orientação do professor Eduardo Ramalhadeiro, conseguiram recolher mais de 7.000 valores referentes à variação do campo magnético terrestre e mais de 900 imagens.  Os dados recolhidos estão a ser analisados e serão sujeitos a relatório final.

O “AstroPi” começou com uma parceria entre empresas do ramo aeroespacial no Reino Unido e o astronauta britânico Tim Peak. O objetivo era estimular os estudantes a programarem os seus aplicativos, que depois serão testados no Raspberry Pi B+ que irá para a ISS (estação espacial internacional) como parte da missão do referido astronauta. O Raspberry Pi B+  é um computador versátil, do tamanho de um cartão de crédito e bastante acessível. Foi para ele que os alunos desenvolveram os projetos e respetivo software, ao longo de alguns meses de trabalho, refere o comunicado, através do qual o AE endereça, ainda, “os parabéns aos alunos e professores de Eletrónica Automação e Comando que desenvolveram estes projetos e que os verão plenamente concretizados quando os dados recolhidos ‘viajarem’ para a Estação Espacial Internacional, com o astronauta Tim Peak”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here