Entre estes, está a oferta de seis ventiladores por parte da Associação de Municípios das Terras de Santa Maria 

 Os autarcas de S. João da Madeira, Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira e Vale de Cambra entregaram, no passado dia 21 de maio, quatro ventiladores ao Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV). Entretanto – conforme adiantou na ocasião o presidente da câmara de SJM e também da Associação de Municípios das Terras de Santa Maria (AMTSM), Jorge Sequeira – chegarão mais dois, mas até ao fecho desta edição do labor ainda não havia data para a sua entrega. Todos são portáteis e têm certificação da União Europeia, tendo sido fabricados na China.

Recorde-se que estes seis equipamentos de saúde, no valor de 93 mil euros, foram adquiridos pela AMTSM, da qual aquelas cinco autarquias fazem parte, juntamente com Espinho que, no entanto, não está abrangido pelo CHEDV.

Os ventiladores, segundo nota de imprensa da câmara sanjoanense, ficam ao serviço do Hospital de S. Sebastião, em Santa Maria da Feira, precisamente, onde teve lugar a sessão simbólica que contou com as presenças dos edis dos cinco municípios oferentes, do líder do conselho de administração do CHEDV, Miguel Paiva, e ainda de pessoal clínico. Este foi, como disse o responsável máximo pela AMTSM, um “ato” através do qual “estamos a fazer o nosso dever de apoio às instituições de saúde, pessoal de saúde e população em geral”.

Equipamentos vêm “capacitar a resposta do Serviço Nacional de Saúde”

Realçando a “cooperação e solidariedade” entre todos os envolvidos neste processo, Jorge Sequeira afirmou, na cerimónia, que estes ventiladores vêm “capacitar a resposta do Serviço Nacional de Saúde”. Dado que “a crise ainda não tem um desfecho à vista”, o entendimento da AMTSM é o de que “é necessário que as unidades hospitalares estejam dotadas de meios suficientes, que possam, a qualquer momento, fazer face às necessidades”, como referiu o autarca sanjoanense, que esteve acompanhado pela vereadora Irene Guimarães.

Já Miguel Paiva, por sua vez, não só agradeceu a oferta e a proatividade dos municípios, como também salientou o facto de os novos equipamentos permitirem que seja normalizada a atividade clínica noutras áreas, afetadas pela necessidade de concentrar meios nas respostas à Covid-19.

Na altura, de acordo com comunicado da edilidade da Feira recebido pelo nosso jornal, o administrador do CHEDV valorizou ainda o importante papel dos autarcas nestes últimos tempos dramáticos que “não pouparam esforços para responder às nossas necessidades” e deu igualmente conta do verdadeiro espírito de união e solidariedade que chegou da comunidade. “Recebemos 600.000 euros de donativos, quer em dinheiro, quer em equipamentos”, adiantou Miguel Paiva.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here