Nesta última Assembleia de Freguesia, Helena Couto adiantou que a junta fez uma candidatura para a compra de um veículo elétrico (VE), encontrando-se “a aguardar pelo resultado”. Com este financiamento, a junta de freguesia (JF), que neste momento não tem um carro, passaria a “ter uma carrinha elétrica de sete lugares”, com a qual, por exemplo, “poderia levar pessoas ao IPO”, conforme referiu a sua presidente.

Ao que o labor conseguiu apurar junto de Pedro Teixeira da Silva, já depois da sessão do órgão deliberativo, a JF candidatou-se ao “Programa de Apoio à Mobilidade Elétrica na Administração Pública – Fundo Ambiental”. Segundo o tesoureiro do executivo, “este processo está numa fase preliminar”, sendo que, “neste momento, estamos a desenvolver um estudo financeiro para perceber a viabilidade de programa, tendo em conta a capacidade financeira da junta de freguesia”.

Ainda de acordo com Pedro Teixeira da Silva, o apoio “às candidaturas selecionadas para aquisição dos VE é concedido através do financiamento de 50% do valor da renda mensal decorrente da celebração de contrato de locação operacional ou financeira para aquisição do VE, até um limite máximo de 250 euros mensais e por um período de 48 meses (não é aceite um período inferior a 48 meses), independentemente da duração do contrato de locação celebrado e com o limite de dois veículos por entidade”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here