Com o país e a cidade em estado de calamidade, por causa da pandemia, a comissão que organiza as Festas da Cidade em honra de S. João Batista não teve outra hipótese senão cancelar os festejos previstos para estes dias. Este ano, não houve marchas populares, cheiro a sardinha assada e a bifanas, equipamentos de diversão, concertos, procissões, etc.. As medidas de combate à propagação da Covid-19 assim obrigam.

“É uma pena para todos”, disse o presidente da comissão de festas (CF), contudo, também é de opinião – e partilhou-a com o nosso jornal – que “primeiro está a saúde”. E, por isso, Adelino Calhau fez o que outras CF espalhadas por Portugal fora fizeram. “Foi tudo cancelado”, afirmou, adiantando que a maioria das festividades, inclusive as de S. João da Madeira, foi adiada para 2021.

E por falar em 2021, a CF liderada por Adelino Calhau já tem algum dinheiro para os festejos do próximo ano. “Antes do confinamento, tínhamos feito um bocadinho de peditório. Angariámos cerca de 3.000 euros, que não vamos devolver. Ficam para o ano”, adiantou o responsável pela comissão que, neste momento, conta com 15 elementos, fazendo questão, ainda, de enaltecer a generosidade dos sanjoanenses.

Adelino Calhau já anda nestas lides organizativas há 40 anos. Começou “com as Festas do S. João da Ponte”, que eram “umas festas pequeninas, no lugar da Ponte”, como descreveu ao labor. Entretanto, com a vinda do Padre Domingos Milheiro para a paróquia, passou a organizar as Festas da Cidade em honra de S. João Batista. “Tomámos conta das festas há 19, 20 anos”, na altura, era presidente da câmara Manuel Cambra.

 

Festas da Cidade apenas com celebrações na igreja

Este ano, devido à pandemia da Covid-19, as tradicionais Festas da Cidade em honra de S. João Batista, que em outros anos tinham marchas populares, arraial, tasquinhas, concertos, procissões, etc., resumem-se a duas celebrações na Igreja Matriz, com todas as medidas de contenção à propagação do novo coronavírus impostas pelas autoridades de saúde. A primeira, uma eucaristia solene, realizou-se no passado domingo, às 12h00, e contou com a presença de D. Vitorino Soares, bispo auxiliar da Diocese do Porto. E a segunda missa, também em honra de S. João Batista, está agendada para esta quarta-feira, 24 de junho, pelas 19h00.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here