Na Rua Antero de Quental 

 

Um homem com cerca de 60 anos, da Vila de Cucujães (concelho de Oliveira de Azeméis), morreu, na passada quinta-feira à tarde, na sequência de um acidente de trabalho na Rua Antero de Quental. A vítima, um trabalhador da construção civil, encontrava-se a trabalhar numa moradia quando supostamente terá caído de um andaime. Bombeiros voluntários (BV) e Polícia de Segurança Pública (PSP) de S. João da Madeira, assim como inspetores da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), deslocaram-se ao local.

Em declarações ao nosso jornal, o comandante dos BV sanjoanenses adiantou que o alerta foi dado às 15h40, tendo ido para o sítio onde ocorreu o sinistro uma ambulância do INEM e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga. Normando Oliveira disse ainda que quando os seus elementos lá chegaram “a vítima estava em PCR [paragem cardiorrespiratória]”.

O óbito foi confirmado ao labor pelo comissário da PSP. De acordo com Hélder Andrade, a polícia também acionou a ACT e remeteu o processo para o tribunal. Quanto ao cadáver, “foi para autópsia”, conforme acrescentou o comissário.

O nosso semanário contactou ainda o Centro Local de Entre Douro e Vouga da ACT, instalado na cidade, que confirmou que, de facto “estivemos no local e fizemos as primeiras averiguações”. Entretanto, a ACT fora incumbida pelo Tribunal do Trabalho de realizar um inquérito de forma a se saber se foram cumpridos, ou não, os devidos procedimentos em matéria de segurança e saúde no trabalho. “Vamos, agora, analisar os documentos, os factos, e enquadrá-los juridicamente”, completou fonte daquele centro da ACT.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here