“S. João da Madeira estava carecido de grandes superfícies”, disse em tom irónico Jorge Cortez a propósito das últimas notícias sobre a abertura de uma loja da cadeia de supermercados ALDI na Avenida Dr. Renato Araújo. “Vamos ter mais uma [ALDI] que provavelmente satisfará as vontades e as opiniões de quem tem o poder”, continuou o deputado da CDU – Coligação Democrática Unitária, para quem estas são “iniciativas que não beneficiam a cidade” nem o seu “desenvolvimento”. Até mesmo no plano ecológico “é muito mau”.

Segundo Jorge Cortez, “carecemos muito de indústria, não só da tradicional, mas também de novas tecnologias” e “o território deve ser bem poupado”. Na sua opinião, “a bota não diz com a perdigota”, porque “o Município anda a apoiar campanhas de apoio ao comércio tradicional e depois aprova mais superfícies”.

“É um projeto mais vasto”

Em resposta, Jorge Sequeira deixou claro que “não se trata apenas de uma grande superfície comercial. É um projeto mais vasto”. Aliás, de acordo com o autarca, esta foi a condição exigida ao promotor para que o projeto de arquitetura fosse aprovado.

Além do mais, este empreendimento do grupo empresarial alemão “permite resolver o problema de ocupação daquele espaço, que necessitava de uma solução urbanística” e “vem, sobretudo, fazer concorrência às outras grandes superfícies”, completou o presidente da câmara.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here