Novas versalhadas sobre palavras homófonas:

A FIM DE         AFIM

Italiano e Espanhol

São nossas línguas afins…

Têm  parentesco co’a nossa,

As três vêm dos… Latins.

Em país livre há mais duas

O Romeno e o Francês.

E dialectos há muitos…

Não é  hoje a sua vez…

Ser AFIM… vamos a ver…

É ter uma afinidade,

Semelhança, analogia,

Uma… “parentalidade”.

Não se confunda este AFIM

Com  o A  FIM   separado!

A   FIM  DE, A   FIM  DE  QUE,

Têm sempre o efeito por alvo

Que se quer seja alcançado:

Eu vou lá A   FIM  DE VER

Se ela já ‘stá preparada.

O efeito, a intenção,

É assim anunciada.

 

DEMAIS        DE    MAIS

Há dif’renças entre as duas?

Pois há, e já vamos vê-las:

Veremos alguns exemplos

Que não deixem esquecê-las.

Vá: DE MAIS é o  contrário

De  DE MENOS, ‘stão a ver?

Se o chá ‘stá doce  DE  MAIS,

Azedo hei-de-o beber?

Tem de ter a “conta” certa,

DE MENOS não adianta!

Pois DE   MAIS   até enjoa…

DE  MENOS ‘té nos… espanta…

Já DEMAIS tem que se diga:

Tanto pode ser   “de resto”

Como ainda “além  disso”.

És tão mau! Rua! Sai já!

DEMAIS tu dás-me enguiço”.

Pode – mais – significar

 “Os outros” ou  “os restantes”:

“Você, ó Zé, não val’ nada…

Mas os DEMAIS… são brilhantes!”

DR

Magalhães dos Santos

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here