Alfa Calçados desmente acusações do Bloco de Esquerda

0
197

Empresa garante tudo estar a fazer para que “funcionários tenham as melhores condições de trabalho possíveis” 

“São completamente falsas”, afirmou perentoriamente a Alfa Calçados, Lda., quando questionada pelo labor, referindo-se às recentes notícias vindas a público pela voz do Bloco de Esquerda (BE).

Em comunicado enviado ao nosso jornal, os bloquistas acusam esta empresa de calçado de S. João da Madeira, com mais de 30 anos, de não cumprir com as recomendações da Direção-Geral da Saúde em tempos de pandemia.  “Esta empresa não fornece máscaras aos seus trabalhadores e o refeitório onde os trabalhadores almoçam é higienizado apenas uma vez por semana, assim como os sanitários”, diz o BE, acrescentando que, mesmo em lay-off, a Alfa Calçados, Lda. “faz horas extra” e que “fomos também informados que o assédio moral é infelizmente uma prática reiterada, com intimidações constantes contra os trabalhadores por parte dos administradores”.

Na nota de imprensa recebida pelo labor, o partido ainda defende ser “imperativo que tanto a ACT como o Instituto de Segurança Social intervenham” neste caso e informa que já questionou o Governo sobre o assunto.

“Este comunicado do Bloco não tem qualificação possível!”

Interpelada pelo nosso semanário, a Alfa Calçados, Lda., para além de desmentir “completamente estas notícias”, garantiu que, “como sempre, respeita todas as regras em vigor (existimos há 32 anos)”.  “Esta situação que estamos a viver é completamente nova e, portanto, repleta de dúvidas”, contudo, “fazemos tudo nosso alcance para que os nossos funcionários tenham as melhores condições de trabalho possível (como sempre fizemos)”, assegurou, prosseguindo: “Este comunicado do Bloco não tem qualificação possível!”.

Ao labor, a empresa ainda lamentou o facto de o BE não a ter contactado: “Não nos questionaram minimamente! Não vieram verificar nada! Enfim, gostam de brincar com quem trabalha e com quem tenta garantir a muito custo (neste momento atual) postos de trabalho”.

A ACT – Autoridade para as Condições do Trabalho encontra-se, neste momento, “a acompanhar a situação”, conforme o nosso semanário confirmou junto da própria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...