O Município aprovou por unanimidade, na passada segunda-feira, a adjudicação da empreitada “Rede de Ciclovias – PAMUS.SJM.2”. De acordo com a proposta discutida e votada na última reunião de câmara, a obra vai ser adjudicada à empresa “Tecnifeira – Engenharia e Construção, SA” pelo valor de 889.040,19 euros (mais IVA), inferior em cerca de 30% ao preço base (1.264.137,98 euros acrescido de IVA). O prazo de execução é de 365 dias.

Trata-se de uma intervenção que, segundo Jorge Sequeira, requalificará a Avenida do Vale e o passeio junto ao Parque Urbano do Rio Ul. Ainda de acordo com o autarca, “vai melhorar a mobilidade de peões e introduzir a mobilidade suave” em S. João da Madeira.

Coligação PSD/CDS-PP não está “contra esta obra”, mas…

Já Paulo Cavaleiro disse não estarem “contra esta obra”, contudo, defendeu que, a julgar pela diferença de mais de 300 mil euros entre o preço base e o que foi adjudicado, “tem de ser muito bem fiscalizada”. Além do mais, para a coligação PSD/CDS-PP, a autarquia perdeu uma “oportunidade de fazer a ligação entre a Sanjotec e as zonas industriais”. “Não vamos cumprir o objetivo de criar uma nova mobilidade de uso diário para aqueles que se deslocam para os seus locais de trabalho”, chamou à atenção o vereador da oposição, para quem esta obra agora adjudicada também não reduzirá a emissão de carbono.

José Nuno Vieira procurou sossegar Paulo Cavaleiro assegurando que “todas as empreitadas têm de ser avaliadas com o máximo de rigor, independentemente do seu valor”. Relativamente a esta em concreto, o vice-presidente referiu ainda que “é um passo” que se está a dar, sendo “provável que o próximo quadro comunitário continue a financiar estas intervenções”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here