Exortou José Sá Fernandes em S. João da Madeira 

 

Convidado pelo Município, o vereador da autarquia de Lisboa com os pelouros do Ambiente, Clima e Energia e Estrutura Verdeinaugurou, no passado dia 5, a terceira edição do ciclo de conferências “Pensar Futuro”. Projeto que este ano se realiza em associação com a iniciativa “Lisboa: Capital Verde Europeia 2020”, tendo como tema central o Ambiente.

Depois de José Sá Fernandes, que protagonizou o primeiro evento organizado pela câmara dentro de portas nesta “era Covid-19”, Júlia Seixas (19 de setembro), Alexandre Quintanilha (31 de outubro) e Paulo Magalhães (5 de dezembro) são os conferencistas, também ligados à temática, que se seguem.

“Não ganhámos por ser os melhores, mas porque evoluímos muito nos parâmetros ambientais”

Nos Paços da Cultura, após uma visita ao Parque Urbano do Rio Ul guiada pelo presidente da câmara, o ambientalista começou por se referir ao prémio “Lisboa – Capital Verde da Europa 2020”, que, como disse, “não ganhámos por ser os melhores, mas porque evoluímos muito nos parâmetros ambientais”. “Escolhe evoluir” foi, aliás, o mote escolhido.

Lisboa foi a primeira capital do Sul da Europa a receber esta distinção, fruto do reconhecimentodo trabalho desenvolvido durante a última década no sentido de uma cidade mais verde e amiga das pessoas, mas também do compromisso com o futuro patente em diversos projetos e metas na área da sustentabilidade ambiental.

José Sá Fernandes falou também na programação da Lisboa – Capital Verde. Na que estava inicialmente prevista e no que restou dela, tendo em conta que várias iniciativas programadas para os últimos meses foram canceladas devido à pandemia da Covid-19.

Entre a abertura de jardins, plantação de novas árvores, várias exposições temáticas, lançamento de uma aplicação para identificação das árvores de Lisboa, reafirmação de compromissos ou humanização do espaço público e eventos sustentáveis, etc., o programa tem vários momentos de destaque.

Ainda a propósito, o vereador do Ambiente recordou que as “três maiores conferências” já não se vão realizar, precisamente devido à pandemia. Mas atenção que, na sua opinião, a Covid-19 também teve/tem as suas “vantagens”, digamos assim, como, por exemplo, ter permitido que se escutasse os pássaros em Lisboa.

Em defesa do hidrogénio, do lítio…

Este último sábado, à semelhança do que já fez em outras ocasiões, José Sá Fernandes defendeu o hidrogénio e a exploração de lítio. Em resposta a uma das interpelações vindas do público, o ativista garantiu que “acredita nos dois”.

Mas antes, como defendeu, “tem de haver [por parte de todos os envolvidos] uma grande discussão” sobre o assunto. Aliás, no caso do lítio, “tem de se falar com as pessoas no local”. “Não se pode ser prepotente” nem “arrogante”.

Em seu entender, “temos de evoluir, mas com consciência do que está à nossa volta”. “Não vamos lá sozinhos”, avisou o ativista, acrescentando: “Temos de ir todos e todos com compromissos, coisas concretas, e não com conversas”.

José Sá Fernandes chamou à atenção, ainda, para a importância da informação nesta luta diária pela preservação do ambiente, que deve ser de todos, sem exceção, desde as crianças aos idosos.

… e do uso da bicicleta em meio urbano

Tal como seria de esperar, o vereador da edilidade de Lisboa há 15 anos também surgiu em defesa do uso da bicicleta em meio urbano. E ainda “deu um lamiré” sobre a política municipal de eficiência hídrica, de que é responsável, que inclui a promoção de medidas de redução de consumo e também um inovador plano para reutilização de águas residuais tratadas.

 

Vereador do Ambiente “encantado” com Molinológicode Ul

Além de ter ficado a conhecer o Parque do Rio Ul, José Sá Fernandes passou, da parte da manhã, pelo Parque Temático Molinológico de Ul, no concelho de Oliveira de Azeméis. “Um sítio mágico, embora com um problema de saneamento”, conforme descreveu. E, ainda antes de comer uma “deliciosa vitela assada” ao almoço, deu um pulo até à Serra da Freita.

Nota ainda para a sua enorme paixão por chapéus. Aliás, o Município fez questão de lhe oferecer alguns exemplares deste ícone de S. João da Madeira.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here