Este ano, devido à pandemia, a câmara decidiu suspender o Orçamento Participativo de S. João da Madeira. Decisão que Paulo Cavaleiro pediu a Jorge Sequeira para reconsiderar. Até, porque, “se calhar, somos a única câmara do país que decidiu não fazer o Orçamento Participativo”, “atirou” o vereador da oposição.

Acontece que, de acordo com o autarca, à semelhança de S. João da Madeira (SJM), outras autarquias, como Azambuja, Braga, Beja, etc., “também cancelaram o Orçamento Participativo”. Além do mais, conforme acrescentou, no caso de SJM, “não se realizou o Orçamento Participativo, porque a prioridade é afetar o dinheiro ao apoio à sustentabilidade social e às despesas de saúde pública”.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here