Dois habitantes de São João da Madeira relatam-nos a sua experiência com as plataformas para comparar preços e serviços, onde destacam as vantagens que encontraram e a poupança obtida

 

Com as ofertas de serviços essenciais como telecomunicações e eletricidade cada vez mais confusas, torna-se para muitas pessoas difícil encontrar a opção ideal. Para facilitar a escolha, têm surgido na internet plataformas especializadas na comparação de preços. Dois sanjoanenses, Vítor Pereira e Ana Rita Santos, já recorreram a estes serviços e revelaram ter ficado fãs, já que conseguiram reduzir significativamente as suas despesas.

 

Vítor Pereira recorda que, quando recebeu mais uma fatura de luz cheia de acertos e valores incompreensíveis, disse que “estava farto. Somos quatro pessoas cá em casa e a conta da luz era cada vez maior, já ia quase em 100€ cada mês. Era o momento de mudar o serviço de eletricidade lá de casa e poupar, mas não sabia como fazer”. Por isso decidiu procurar ajuda na internet. “Bastou pesquisar por eletricidade mais barata que me surgiu logo um site, da Comparamais, onde me indicavam os preços de várias empresas”. 

 

Também Ana Rita Santos recorreu à mesma plataforma “porque estava o contrato de TV e internet de casa a terminar. Como não queria ficar mais 24 meses fidelizada com o preço que tinha, que era muito caro, fui à procura de alternativas”. E bastou pesquisar no smartphone para descobrir que havia plataformas que mostravam todas as diferenças nos preços e serviços.

 

Facilidade de utilização surpreendeu

Ana Rita recorda que foi a simplicidade de usar a plataforma de comparação de preços que a deixou mais agradada. “Tinha medo que tivesse de estar meia-hora nos sites das operadoras a ver preços, mas afinal bastaram dois minutos no simulador. Respondi a três questões muito rápidas e inseri os meus dados pessoais. E descobri que podia ficar a pagar metade do que gastava antes”.

 

Também Vítor indica que a rapidez do processo foi vital para si. Ele afirma que depois de entrar no site da Comparamais e ver a diferença de preços entre fornecedores, “decidi simular para ver quanto poupava. Escolhi o serviço, indiquei quanto gastava por mês, a quantidade de pessoas que vive cá em casa e a empresa com que tinha a conta da luz. Depois foi só colocar os meus dados e descobri que podia poupar mais de 110€ por ano na fatura da eletricidade”.

 

Apoio especializado e muito prestável

Vitor diz que “logo no dia seguinte entraram em contacto comigo, para ver se tinha ficado agradado com o resultado da simulação e se queria mesmo trocar, porque podiam ajudar no processo”. Este sanjoanense afirma que para ele “isso foi ouro sobre azul, não só ia ficar a pagar menos como ainda tratavam de tudo por mim”. 

 

A explicação sobre os motivos para pagar tanta eletricidade e de que forma iria poupar foram também importantes. “O rapaz que falou comigo disse-me onde estava a diferença e como é que a troca era feita. Apenas tive de lhe indicar os dados pessoais e um código que vinha na minha fatura [CPE] e fizeram logo a troca. E assim, além ficar a pagar menos também fiquei mais informado sobre como funcionam as contas da luz”.

 

Também Ana Rita Santos admite que a eficácia com que trataram o processo a surpreendeu e lhe deu mais confiança para avançar para a troca. “Ligaram-me rapidamente e explicaram-me quanto ficaria a pagar, todas as características do serviço e como era feita a troca. Em duas semanas fiquei a pagar metade e, além disso, a internet de casa ficou mais rápida”.

 

Poupança efetiva

A redução dos custos foi o motivo para estes dois sanjoanenses usarem as plataformas de comparação de preços. Mas ficaram surpreendidos com todas as vantagens que encontraram. “Eu só queria saber que empresas existiam e os seus preços”, recorda Vítor. Mas, “como foi tudo tão simples e direto, fiquei logo a saber quanto poderia poupar e que me faziam da troca sem qualquer problema, fui em frente. E por ano fiquei a pagar menos 110€ de luz cá em casa”. Este sanjoanense admite que ficou tão surpreendido que “até mostrei a um vizinho as contas. Ele também simulou e ficou a pagar menos 70€ por ano”.

Ana Rita admite que foi por impulso que decidiu procurar os preços das telecomunicações. “Como a fidelização da TV e da internet estava a terminar, fui procurar alternativas. Queria comparar preços, e quando vi que podia tratar logo de todo o processo de troca e ficar a pagar metade, nem hesitei”. Ana Rita disse que antes pagava 62€ mensais pelas telecomunicações de casa, mas “agora só pago 30€. Poupei 32€ por mês, basta fazer as contas para ver quanto é ao final do ano”.

 

Por este motivo, tanto Vítor como Ana Rita admitem que ficaram fãs das plataformas de comparação de preços. “Eu nunca mais troco serviço nenhum sem comparar. Primeiro porque já vi que estas plataformas funcionam e são seguras. Além disso, porque quero saber qual é mesmo a opção mais barata”, confidencia Vítor Pereira. Por sua vez, Ana Rita admite que até já está nos seus planos voltar a usar estes sites brevemente. “Agora vai-me terminar também a fidelização do telemóvel e já sei que vou novamente ao site da Comparamais. Já consegui poupar na internet e na TV, e tenho a certeza que também vou ficar a pagar menos de metade do que pago agora no telemóvel. Eu nunca mais escolho nenhum produto ou serviço sem comparar os preços primeiro…”.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here