A Câmara Municipal de S. João da Madeira e a Federação Portuguesa de Atletismo formalizaram, no passado dia 27 de setembro, a adesão do município sanjoanense ao Programa Nacional de Marcha e Corrida, parceria que é o resultado da iniciativa Running Parque Rio Ul, que desde maio de 2017 tem vindo a ser promovido pela autarquia.

Numa cerimónia que contou com a presença dos clubes da cidade que se dedicam à modalidade, José Santos, Diretor Técnico Nacional da Federação Portuguesa de Atletismo, manifestou o seu agrado pela celebração deste protocolo e recordou Pedro Rocha, Técnico Nacional de Meio Fundo e Coordenador do Programa Nacional de Marcha e Corrida, falecido no passado dia 13 de setembro. Assegurando que “a Federação Portuguesa de Atletismo vai estar sempre associada a este projeto”, José Santos aproveitou a oportunidade para relembrar o município sanjoanense da necessidade de uma pista de atletismo no concelho. “Não está esquecida”, garantiu Jorge Sequeira, presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, explicando que, neste momento, a autarquia “definiu como prioritário” a reabilitação do Pavilhão das Travessas, recinto que, de acordo com o autarca, apresenta “patologias que são fruto da idade e da evolução do tempo”. “Encomendamos um estudo para fazer o levantamento das patologias e descobrimos que o custo é de quatro pavilhões, mais as áreas técnicas e o ginásio”, refere, apontando como exemplo a necessidade de melhoria da eficiência energética, a instalação de luzes led e de novas caldeiras e da substituição da cobertura. “Temos alguns projetos em marcha, mas temos um constrangimento grande, que é o financeiro”, sublinhou Jorge Sequeira, garantido, no entanto, que “o atletismo não está esquecido”.

Créditos: Nuno Santos Ferreira

Prova disso foi a formalização da adesão do município sanjoanense ao Programa Nacional de Marcha e Corrida, promovido pela Federação Portuguesa de Atletismo. Um protocolo que, segundo o autarca, “visa acrescentar valor e saber” ao programa Running Parque Rio Ul com a criação do Centro de Marcha e Corrida de S. João da Madeira. “Os objetivos são claros. Promover o desporto, a atividade física e combater o sedentarismo”, assume Jorge Sequeira, destacando a atividade física como um dos melhores “medicamentos ao dispor das pessoas”. “É gratuito e está ao alcance de quase todos e nós temos imensos equipamentos para a prática desportiva”, referiu, comparando S. João da Madeira a uma “amazónia desportiva” face às dezenas de modalidades que são fomentadas no concelho. “S. João da Madeira é uma cidade amiga do desporto”, relembrou Jorge Sequeira, sublinhando o papel importante dos dirigentes desportivos na vida dos clubes. “Representam uma forma de voluntariado que, muitas das vezes, é negligenciado pela sociedade”, refere, relembrando que sem eles “o desporto livre e para todos desaparecia”.

Com a celebração deste protocolo, o Centro de Marcha e Corrida de S. João da Madeira passa a fazer parte dos mais de 80 distribuídos por todo o país e que integram o Programa Nacional de Marcha e Corrida, iniciativa que tem como principal objetivo promover a prática regular de atividade física junto da população portuguesa com acompanhamento especializado.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here