GNR

DR

O Grupo Novo Rock, mais conhecido como GNR, vai dar dois concertos em S. João da Madeira.

O primeiro realiza-se amanhã, dia 9 de outubro, e tem lotação esgotada. Já o segundo está marcado para o dia seguinte, este sábado, e ainda tem alguns bilhetes à venda. Ambos são às 22h00 e na Casa da Criatividade.

A banda começou por ter apenas agendado um concerto a 9 de outubro que esgotou a lotação da sala. Entretanto, as regras de limitação do número de pessoas em espaços fechados, nomeadamente em salas de espetáculo, levaram à criação de dois concertos para que pudesse ser respeitado o novo limite de pessoas da Casa da Criatividade que passou para 200 pessoas.

Os GNR são uma banda incontornável na história da Música Portuguesa que celebra 40 anos de carreira no próximo ano.

Entre as canções que criaram e viraram verdadeiros hinos cantados em coro pelos espectadores estão Dunas, Pronuncia do Norte, e muitas mais. Os bilhetes podem ser compradosna Bilheteira Online (https://cmsjm.bol.pt/) e nos locais habituais.

 

“Last”

Carlos Fernandes

A dupla São Castro e António M Cabrita volta a pisar, no dia 24 de outubro, às 22h00, o palco da Casa da Criatividade.

“Last” é um espetáculo de dança, produzido pela Companhia Paulo Ribeiro, com música ao vivo pelo Quarteto de Cordas de Matosinhos.

No ano da celebração dos 250 anos do nascimento de Beethoven, a obra musical “The Late String Quartets” é o principal condutor da coreografia. Uma escolha ditada pela sua “complexidade, pela ousadia, pelos contrastes, pela poética, pela lógica da composição exposta por um homem irascível e imerso em surdez” em que “esta relação entre o corpo humano e a música torna-se ainda mais literal e visível com a interpretação ao vivo do Quarteto de Cordas de Matosinhos”, lê-se no site da Casa da Criatividade.

De acordo com a mesma fonte municipal, “colocar em paralelo a música e o corpo – com todo o seu movimento – torna difícil imaginar se será a dança a revelar as características intrínsecas da música, como se a traduzisse; ou a música que enaltece os movimentos do corpo e o dirige numa gestualidade musical. Tal como os antepassados acreditavam, a música torna os sentimentos visíveis, os movimentos reais: ouvimos a música, criamos a dança. Enaltecemos esta relação eterna e inevitável, mantendo a sua individualidade”. Os bilhetes podem ser compradosna Bilheteira Online (https://cmsjm.bol.pt/) e nos locais habituais.

 

“Agora também sou Água”

DR

A Alternativa à 5inta Especial convida o espectador a entrar na vida de Inocêncio, um rapaz que cresceu num bairro marginal de uma grande cidade, através de “Agora também sou Água”.

O espetáculo é apresentado no dia 29 de outubro, pelas 22h00, na Casa da Criatividade.

“Esta é a história do seu percurso para se transformar em água – analogia ao ato de dançar, à sua vontade de ser bailarino – num lugar onde as exigências quotidianas o parecem afastar desse desejo. Esta é uma narrativa que reflete sobre a luta pela condição humana quando esta se define pelas oportunidades do lugar onde crescemos, mas também sobre as possibilidades de aprendizagem que crescem a partir de simples movimentos de empatia”, adianta a sala de espetáculos. Os bilhetes podem ser compradosna Bilheteira Online (https://cmsjm.bol.pt/) e nos locais habituais.

 

Concerto dos Dead Combo adiado para 2021

DR

“Infelizmente, os Dead Combo veem-se na obrigação de adiar todos os espetáculos agendados até final do próximo mês de novembro. O Pedro Gonçalves iniciou um novo ciclo de tratamentos para combater a doença oncológica contra a qual luta há cerca de dois anos e, por conselho médico, vamos adiar para 2021 todos os espetáculos previstos para os próximos meses”, deu a conhecer a banda através de um comunicado, pedindo, por isso, “desculpas” aos municípios e teatros envolvidos e aos fãs.

“Em articulação com as respetivas direções artísticas e responsáveis municipais, procuraremos encontrar novas datas para a realização destes espetáculos durante o próximo ano que serão divulgadas em breve”, informaram os Dead Combo, acrescentando que, “aquando da comunicação das novas datas, serão também comunicadas as regras relativas à validade dos bilhetes adquiridos para estes espetáculos”.

Devido a “este novo impedimento” e ao “adiamento de diversos espetáculos” devido à pandemia de Covid-19, os Dead Combo decidiram “prolongar a tour Fim que, marca o final da história da banda, até final do ano de 2021”.

 

Até ao fim do ano

 

Amaro Freitas, 6 de novembro, 22h00

O Saxofone e as Estrelas, 7 novembro, 15h00

Elisa Rodrigues, 13 novembro, 22h00

Lisa Bassenge, 21 novembro, 22h00

Orquestra de Jazz do Porto, 27 novembro, 22h00

Adriana Calcanhotto com nova data a anunciar dentro em breve

“E tudo o morto levou” com Marina Mota, 8 dezembro, 17h00

“O Barbeiro de Sevilha”, 12 dezembro, 21h00

“Do Bolso de Walt” – Aquilo que Vocês Quiserem, 13 dezembro, 15h00

Vladimir Omeltchenko e Patrick de Hooghe, 17 dezembro, 22h00

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...