Saúde, um bem não exclusivo, não pessoal, coletivo,

Que só nos vai preocupando, quando não ao nosso alcance,

Quando o mal cai sobre nós, no seu desaire efetivo,

Quando é tarde ao retomar-se algo já que não tem chance…!

 

As pessoas em geral, apenas se preocupam

Quando algo as afeta, no seu habitual diário,

Algo que muda a rotina e então nunca se poupam

A esforços desmesurados p´ra se enfrentar em contrário!

 

Nem sempre, talvez agora! Com o que nos cai em cima,

Se vê a razão responsável da saúde e dos políticos,

Para uma realidade, que existiria e que se afirma,

Que estará sempre presente, e não mais que medos míticos.

 

Existirá tal vontade? Pergunta-se ainda agora;

Será que o que nos sucede servirá de ensino prático?

Para outras alternativas num espaço onde se chora,

E logo o choro se acaba, e se volta ao pragmático?

 

Pragmatismo, teoria, onde a nossa inteligência

Não é fazer com que as coisas se conheçam só e apenas,

Mas permitir nossa ação na forma de consciência,

Sobre elas e de tal modo a não se haver tantas penas….

Arquivo Labor

Flores Santos Leite

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...