SC Tomar, 3 – AD Sanjoanense, 3

Jogo no Pavilhão Municipal de Tomar.

Árbitros: Luís Peixoto e Miguel Guilherme (AP Lisboa).

SC Tomar: Francisco Veludo, Filipe Almeida, Pedro Martins, Anderson Silva, Alexandre Marques.

Suplentes: António Marante, Ivo Silva, Paulo Passos, Hernâni Diniz, Rúben Sousa.

Treinador: Nuno Lopes.

AD Sanjoanense: Tiago Freitas, Alex Mount, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira, Xavier Cardoso.

Suplentes: Marco Lopes, João Lima, Pedro Rego, Facundo Navarro, Hugo Santos.

Treinador: Vítor Pereira.

Ação disciplinar: Cartão azul para Pedro Cerqueira (12’ e 31’), Ivo Silva (42’).

Ao intervalo: 1-1.

Marcha do marcador: 0-1 por Pedro Cerqueira (2’), 1-1 por Ivo Silva (13’), 2-1 por Filipe Almeida (32’), 2-2 por Hugo Santos (42’), 2-3 por Hugo Santos (45’), 3-3 por Ivo Silva (48’).

Faltas: SC Tomar, 8 | AD Sanjoanense, 14.

Depois da vitória na jornada inaugural, a Sanjoanense dividiu pontos na deslocação a Tomar, num encontro em que os alvinegros entraram a marcar, mas na segunda parte, depois de se verem em desvantagem e conseguirem chegar novamente à liderança, acabariam por ver os locais alcançarem a igualdade.

Com uma excelente entrada na partida, os homens de Vítor Pereira não perderam tempo e com pouco mais de um minuto de jogo, Pedro Cerqueira, servido por Xavier Cardoso, após uma recuperação de bola num ataque dos locais, abria o marcador. Em desvantagem, o Sporting de Tomar tentou reagir perante uma Sanjoanense que procurava aumentar a vantagem e aos 12 minutos Ivo Almeida teve uma excelente oportunidade para igualar quando uma falta de Pedro Cerqueira, que viu o cartão azul, beneficiava o Tomar com um livre. O capitão dos locais não conseguiu bater Tiago Freitas de bola parada, mas redimia-se 45 segundos depois desviando para o golo da igualdade um passe cruzado de Alexandre Marques.

Com seis minutos de jogo da segunda parte a equipa de Tomar voltou a beneficiar de mais um livre direto, resultado de um segundo cartão azul mostrado a Pedro Cerqueira, mas o guardião alvinegro também negou o golo a Anderson Silva. No entanto, tal como na primeira parte, a jogar em power-play, os locais acabariam por chegar à vantagem no minuto seguinte. Aproveitando o tempo de superioridade numérica Filipe Almeida consumava a reviravolta (2-1).

Cerca de 10 minutos volvidos, e já depois do Sporting de Tomar ter falhado mais um livre direto, resultado da décima falta da Sanjoanense, é Hugo Santos, também de bola parada, que restabelece a igualdade, resultado que o mesmo desfez pouco depois ao apontar o terceiro golo (2-3) da Sanjoanense na sequência de um contra-ataque dos alvinegros.

A dois minutos do fim, Ivo Silva, à boca da baliza, bate Tiago Freitas e fecha a contagem com um empate a três bolas.

No próximo sábado a Sanjoanense cumpre a terceira jornada com a deslocação a Valongo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...