Ter sido o “Melhor Português na Categoria Júnior B” no XXI Concurso Internacional de Piano Santa Cecília valeu a Thiago Tortaro uma participação no Musicatos. No próximo sábado, pelas 17h00, este músico com apenas 14 anos dá um recital de piano nos Paços da Cultura.

É o seu regresso aos palcos, assim como o do projeto da Academia de Música, depois de meses de confinamento devido à pandemia 

 

Iniciaste este teu percurso pela Música com apenas dois anos de idade. Como é que isso aconteceu? De onde veio este gosto pela Música?

O gosto pela música vem de família: a minha mãe toca piano. Ainda de fralda, já me sentava ao piano, passando horas a brincar com as teclas e maravilhado com a descoberta daqueles sons que eram para mim tão especiais.

Que balanço fazes destes 12 anos dedicados à Música?

Faço um balanço muito positivo, pois penso que tenho evoluído bem, já que a cada ano que passa os desafios são maiores e as aprendizagens mais interessantes.

 

“Quando se tem uma paixão e um sonho há que trabalhar e abdicar de diversas coisas”

É fácil ser-se criança, agora adolescente, e, ao mesmo tempo, músico?

Não é fácil, mas quando se tem uma paixão e um sonho há que trabalhar e abdicar de diversas coisas para alcançar os nossos objetivos.

Quantas horas por dia dedicas à Música?

Dependendo do horário escolar, é sempre o máximo possível.

Fazes ideia de quantos concertos já deste?

Já dei alguns concertos, pelo país e em Itália.

Em quantos concursos participaste? Quais os resultados? Qual o que te mais marcou?

Já participei em cerca de 10 competições, sendo premiado duas vezes em segundo lugar, uma com menção honrosa e os restantes em primeiro lugar. O que mais marcou foi em Filadelfia, Itália.

Porquê piano e violino e não outros instrumentos?

Escolhi primeiramente o piano, porque sempre foi o instrumento que mais me atraiu. Sempre tive um piano em casa e várias gravações para este instrumento, desde concertos para piano e orquestra de Mozart e Chopin a sonatas de Beethoven e Liszt que de pequeno até hoje me foram ficando gravadas na memória. O interesse pelo violino veio posteriormente com a descoberta de novos timbres e técnicas que me cativaram.

 

“Pretendo seguir uma carreira exclusivamente musical, de pianista de concerto”

O que queres fazer profissionalmente? Queres ser só músico ou conciliar com outra profissão?

Pretendo seguir uma carreira exclusivamente musical, de pianista de concerto.

Neste momento, frequentas que ano e que escola?

Frequento o 10º ano na Escola Secundária Leal da Câmara [em Rio de Mouro, Sintra]

Como tem sido lidar com a pandemia? Como foram/têm sido os ensaios? Já voltaste a subir um palco?

Por um lado, difícil, devido às restrições impostas. Por outro lado, permitiu-me dedicar mais tempo ao estudo da Música. Os ensaios foram até há pouco tempo online e agora com as devidas precauções já são presenciais. Esta será a primeira vez que vou a palco depois do confinamento.

Como surgiu a possibilidade de participares no Musicatos?

A possibilidade de participar surgiu com o prémio “Melhor Português na Categoria Júnior B” no XXI Concurso Internacional de Piano Santa Cecília.

Já conhecias o projeto? E a cidade de S. João da Madeira?

Ainda não conhecia o projeto nem a cidade de S. João da Madeira, mas tenho a certeza que vai ser uma experiência muito interessante.

 O que o público pode esperar do teu recital?     

Podem esperar um recital com repertório diversificado, composto por obras de três períodos distintos e três compositores memoráveis. Espero que seja um momento musical agradável!

 

Programa

 A. Mozart:

Sonata nº12 em Fá Maior, K.332/300k;

  • Allegro.
  • Adagio.
  • Allegro assai.

 

F. Chopin

Estudo nº3 em Fá Maior, op.25;

Balada nº1 em Sol menor, op.23;

Sergei Prokofiev:

Sonata nº2, op.14 em Ré menor.

  • Allegro, ma non troppo.
  • Scherzo: Allegro marcato.
  • Andante.
  • Vivace.

 

Thiago Tortaro

DR

Thiago Tortaro nasceu em 2006 em Santa Maria dos Olivais (Lisboa). Iniciou os seus estudos musicais aos dois anos de idade, no Instituto de Música Vitorino Matono, com a professora Rute Ribeiro, tendo depois continuado com a professora Lali Asanashvili.

Tem participado em vários concertos e encontros com músicos internacionais. Recentemente realizou um recital no Museu da Música. Desde os seis anos, altura em que começou a participar em concursos internacionais, é detentor de vários prémios, nomeadamente: Concurso Ibérico de Piano – 2013 – Menção Honrosa, 2014 -1º Prémio e Prémio de Melhor Interpretação (ambos na categoria 1); Concurso Internacional Cidade do Fundão – 2014 -1º Prémio (nível 1), 2015 -2º Prémio (nível 2); Santa Cecília Piano Internacional Competition – 2016 -1º Prémio (categoria D), 2019 – 2º Prémio (categoria B) e “Prémio Melhor Português Júnior B”; Concurso Internacional de Piano Cidade de Almada – 2016 – 1º Prémio (categoria D); Concurso Internacional em Itália, Citta Filadelfia – 2017-1º Prémio (categoria A).

Atualmente estuda com o pianista António Rosado.                                                          Paralelamente ao piano, também estuda violino desde 2016 no Instituto Vitorino Matono. Participa ainda na Camerata de Cordas, dirigida pelo professor Francisco Rato.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here