A exposição “Donna Hartley Millinery – A Touch of Elegance (Um Toque de Elegância)” pode ser visitada desde o dia 11 de outubro no Museu da Chapelaria.

As 57 peças, criadas entre 2015 e 2020, estão divididas pelas coleções “Peles Sintéticas de Luxo e Feltros”, “Alta Sociedade”, “Caviar”, “Noiva” e “Rum Vermelho”. “Donna Hartley Millinery – A Touch of Elegance (Um Toque de Elegância)” é a primeira exposição a solo das designers britânicas Donna Hartley e Joanne Jones e a sua estreia em Portugal.

As amigas de longa data têm em comum a paixão pelos chapéus, toucados e acessórios de cabeça, o que as levou a viver a aventura de uma vida quando decidiram abrir um ateliê de alta-costura em Múrcia, Espanha, em 2013, criando, dois anos depois, a marca Donna Hartley Millinery. Ambas consideram que “o sucesso assenta na capacidade de conjugar design e arte, técnica e tradição ao espírito empreendedor do saber-fazer e, não menos importante, à paixão pela criação”, descreveu Joana Galhano, diretora do Museu da Chapelaria, agradecendo às designers por continuarem com “a tradição de criar chapéus” e por não os considerarem “meros objetos”, mas por os encararem como “pessoas a sério”. Uma afirmação que foi ao encontro de uma outra de Clara Reis, presidente da Assembleia Municipal, em representação do presidente da câmara, Jorge Sequeira, que esteve ausente pelo facto de estar infetado com Covid-19. Todas as peças desta exposição “não são só chapéus” porque têm “caráter e vida”, considerou Clara Reis, tendo, momentos antes, dito algo semelhante em relação ao Museu da Chapelaria. “Não é só um museu, não tem só arte, mas uma vida” de todas as pessoas que ali “trabalharam arduamente” cujas vivências e histórias estão eternizadas e são passadas às novas gerações.

As designers agradeceram o facto de “sentirem os chapéus como nós” e consideraram “soberba” a oportunidade de verem as peças todas juntas numa exposição já que nunca o tinham feito porque estavam guardadas em caixas.

Donna Hartley e Joanne Jones não só produzem peças exclusivas para clientes particulares, como também têm marcado presença em desfiles de moda como a Fashion Week, em feiras e em concursos dedicados à chapelaria.

Esta exposição integra o ciclo “Memória e Criatividade” previsto na programação cultural e pedagógica dos museus da Chapelaria e do Calçado para os anos 2020 e 2021 com o objetivo de “trazer à cidade um conjunto de diferentes gerações de designers, criadores e artistas, cuja dimensão criativa explore as relações entre a memória e a criatividade e entre tradição e inovação, apresentando propostas inovadoras e, muito possivelmente, definidoras para o futuro do setor da chapelaria e do calçado”, divulgou Joana Galhano. A diretora do museu destacou ainda a importância de continuarem com iniciativas numa época marcada pela pandemia no sentido de “dar a perceber à sociedade que é possível continuar com esperança no futuro”.

A exposição “Donna Hartley Millinery – A Touch of Elegance (Um Toque de Elegância)” pode ser visitada até ao dia 2 de maio de 2021.

 

Designers doam peça duplamente premiada

DF

As designers britânicas doaram a peça “Lanza” da Coleção “Caviar” ao Museu da Chapelaria. Uma peça “muito especial” porque mesmo depois de acabada sentiam que “faltava algo” até que acabaram por encontrar o que estava em falta, a pena, revelaram Donna Hartley e Joanne Jones.

“Lanza” acabou por ser duplamente galardoada na 26º edição do concurso “Estivales du Chapeau”, de Caussade, França, em 2019. Não só conquista o primeiro lugar na categoria “geral”, como é distinguida com o prémio “Melhor Chapéu”, atribuído pela The Hat Magazine, uma das mais conceituadas da especialidade.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here