Município acusado de falta de “ambição” 

0
34
GN

Para a coligação PSD/CDS-PP, a não continuidade do TECNET não faz sentido 

 

No final, o presidente da câmara em exercício concluiu que terá existido “uma diferença de interpretação” quanto à palavra “município/Município”. Mas até chegar a essa conclusão ouviu este executivo municipal ser acusado de falta de ambição por Paulo Cavaleiro.

Para o vereador da oposição, que assistiu a parte das comemorações dos 94 anos da Emancipação Concelhia, incluindo à peça “Ecos do Passado” representada pelo grupo teatral Serafins, esta foi “uma oportunidade de conhecer a grande ambição que sempre tiveram os sanjoanenses”. “Ambição de estar sempre à frente no seu tempo” e que, na sua opinião, hoje não existe.

“Atualmente sentimos que falta essa ambição”, disse Paulo Cavaleiro, para quem o “desafio”, agora, é “pensar no que vamos cumprir nos próximos anos que nos dê a referência daquilo que éramos”.

O social-democrata falou, por exemplo, no TECNET Business Camp, evento dedicado à tecnologia, criatividade, inovação e empreendedorismo empresarial e social, promovido pela Sanjotec – Parque de Ciência e Tecnologia em parceria com a rede Tecparques e a Portuspark, com o qual “liderámos a nível nacional”.

Segundo Paulo Cavaleiro, “há marcas que não devemos deixar passar e se há projeto que faz sentido e continuava a fazer sentido, porque era um projeto de futuro e inovação, era o TECNET”. “Lamento que a câmara não tenha continuado com esse projeto”, afirmou.

“Ambição não é da câmara, mas da cidade”

Entendendo “município” como “uma divisão administrativa [concelho]” e não como câmara, José Nuno Vieira disse não concordar com o vereador da coligação PSD/CDS-PP. Achou até “um bocado injusto [Paulo Cavaleiro] dizer que nesta altura essa ambição já não se vê em S. João da Madeira”, “injusto” para quem trabalha na cidade, para os empresários e para os sanjoanenses em geral.

O líder autárquico em exercício não se focou no TECNET, por já ser um tema recorrente nas reuniões de câmara, mas quis dar nota de “algo que demonstra essa contínua ambição”. José Nuno Vieira sublinhou o facto de a Sanjotec ter integrado recentemente a rede de incubadoras da Agência Espacial Europeia.

“Isto está no nosso ADN. Nós, sanjoanenses, queremos sempre mais e melhor”, reforçou a ideia.

“Não faço demagogia”

Paulo Cavaleiro voltou a pedir a palavra para deixar claro que “não falei da ambição dos sanjoanenses, mas da falta de ambição do Município [câmara]”. “Não faço demagogia (…). Não ponha palavras na minha boca”, referiu o elemento da oposição, ainda fazendo questão de recordar os equipamentos municipais que foram construídos por anteriores executivos. Caso, por exemplo, da Sanjotec, que “esperamos que continue a crescer”.

José Nuno Vieira ainda ripostou assegurando que “falta de ambição não existe. Existe é um discurso de oposição que quer fazer passar essa mensagem”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here