Dínamo Sanjoanense, 3 – CF “Os Belenenses”, 5

Jogo no Pavilhão das Travessas.

Árbitros: Nuno Pereira e Pedro Costa.

liga liga Babas, Xavier Moreira, Nando Costa, Diogo Tavares, Tiago Silva.

Suplentes: Rui Capelas, Chico Leitão, Válter Batista, Emídio Baptista, Franklin Neto, Rúben Mateus, Pedro Sousa, Baião.

Treinador: Luís Almeida.

CF “Os Belenenses”: Guilherme Neto, Gerson Sanches, João Marques, Nardinho, Alan Gitahy.

Suplentes: Pedro Mónica, João Amaral, Marcílio Silva, André Cruz, Tiago Cruz, Ian, Tomás Relvas, Telmo Sousa.

Treinador: José Feijão.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Marcílio Silva (11’), Tiago Silva (16’), Válter Batista (16’).

Marcha do marcador: 1-0 por Válter Batista (6’), 1-1 por Tiago Cruz (15’), 1-2 por Gerson Sanches (16’), 1-3 por Marcílio Silva (22’), 2-3 por Franklin Neto (25’), 3-3 por Baião (29’), 3-4 por Nardinho (30’), 3-5 por Alan Gitahy (40’).

Ao intervalo: 1-2.

À quarta jornada o Dínamo continua sem vencer. Na receção à equipa de Os Belenenses, que entrou em ação no último sábado em S. João da Madeira depois de adiar os três primeiros jogos após alguns casos positivos de Covid-19 no plantel, a formação orientada por Luís Almeida entrou bem na partida e depois de algum perigo chegava mesmo à vantagem. Com seis minutos de jogo, Válter Batista, numa excelente combinação com Tiago Silva e com uma investida pelo corredor esquerdo, finaliza da melhor forma com um remate cruzado que deixava os locais na liderança no marcador.

Apesar do jogo equilibrado, o adversário dava indícios de querer reagir à desvantagem e à passagem do primeiro quarto de hora Tiago Cruz, junto ao segundo poste, desvia para o fundo das redes o golo da igualdade. Gerson Sanches, logo depois, confirmava a reviravolta no marcador, resultado com que se chegaria ao intervalo.

Na etapa complementar esperava-se uma reação do Dínamo Sanjoanense, mas foi Marcílio Silva, com uma excelente jogada individual, a dar mais tranquilidade aos visitantes (1-3). O jogo parecia bem encaminhado para a formação de José Feijão, mas aos cinco minutos Franklin Neto, com um potente remate, que ainda toca em Gerson Sanches, traindo Gilberto Neto, reduzia a diferença e dava novo alento ao Dínamo, que pouco depois chegava à igualdade (3-3). Com mais um forte remate o brasileiro viu, desta vez, o colega de equipa Baião, que surgiu isolado frente ao guardião, a dar o toque final para o golo do empate.

Os locais pareciam ter encontrado o caminho para a vitória, mas pouco depois o Belenenses aproveitava um erro do Dínamo para voltar à liderança com Nardinho, apoiado por Marcílio Silva, a concluir da melhor forma um lance que o próprio começou.

Com o encontro a caminhar para o fim e numa tentativa de recuperar da desvantagem, nos ataques Luís Almeida ia apostando na saída do guarda-redes para pressionar com seis elementos, mas a 24 segundos do final isso revelou-se fatal quando num ataque Alan Gitahy interceta um passe do Dínamo e aproveita a baliza deserta para fechar a contagem.

Em cima do apito final os locais tiveram mais uma oportunidade para reduzir, mas voltaram a deparar-se com o guarda-redes do Belenenses, que ao longo de todo o encontro foi um dos principais entraves ao golo dos homens de Luís Almeida.

Na próxima jornada o Dínamo desloca-se à Povoa de Varzim para defrontar o ADCR Caxinas Poça Barca.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here