A minha coluna

0
82

SALVEI A CRISTALEIRA… ACHO EU!

 

Como tinha prometido, abri o espumante e utilizei as taças que há muito estavam guardadas como relíquia de família. Fiquei até agarrado à televisão até ao último minuto, aquele em que ficámosaliviados por saber que o Trump tinha perdido. Mas como também tinha dito, os americanos não são de fiar. E para quem não acreditava, aí estão as notícias mais recentes dando nota de que os trampistas tudo vão fazer – e este tudo pode chegar a coisas muito desagradáveis… – para evitar que o Mundo volte a ter os Estados Unidos como um exemplo. Que neste caso gostávamos que fosse bom. É por isso que depois da taça de espumante comecei a ficar um pouco preocupado com as notícias de recontagens, de recusas do rapazola da gravata grande em sair e até da irritação que lhe estará a causar a notícia de que a Melania vai pedir o divórcio. E dei por mim a pensar o que seria aconselhável que o Biden fizesse nesta situação complicada. E fiquei preocupado. Muito mesmo, até que apareceu o amigo de que vos tenho falado que, ao perceber o desalento e as razões da minha preocupação me sossegou com esta tirada: “Não precisas de te preocupar. Não ouviste o Marques Mendes no domingo?”.Eu disse que sim, que tinha (ou)visto. Claro. É sempre um momento muito interessante para acabar o fim de semana ver o doutor MM a abanar freneticamente as mãozinhas e a ferver de excitação quando analisa, quer dizer, quando parece que analisa, a situação do País e muito principalmente quando tem oportunidade de dar umas alfinetadas no Rui Rio. E disso lembrava-me bem. Mas do Biden? Que tinha dito ele sobre o senhor? Foi aí que o meu amigo me recordou: “Então não o ouviste a dar uns conselhos ao Biden? A dizer o que achava que o homem devia fazer a partir de agora?”.  Nesse momento fez-se luz. Eu lembrava-me. Mas aí desejei que o Biden não o ouvisse porque me veio à cabeça a recordação dos conselhos que o doutor MM deu aos portugueses uns dias antes do BES ir à vida….

Balha-me Deus!

 

COMO SE DIZ CARANGUEJOLA EM AÇORIANO? CARANGUEJÔLA?

 

E por falar em Marques Mendes… há qualquer coisa na simpatia do senhor que me faz sempre lembrar a geringonça. Não sei se por o ter (ou)visto, há quatro anosatrás, mais coisa menos coisa, a vaticinar que aquilo não ia durar muito e que até era antinatural (afinal quem perde é que governa, é?) ou se por dar por mim, tempos depois, a vê-lo tão informado do que Governo ia fazer nisto ou naquilo… O homem sabia tudo por antecipação que até parece que tinha amigos no governo que lhe contavam as coisas para ele dizer na televisão. O homem parecia – e ainda parece, às vezes, -bruxo. Sabe de quase tudo antes de acontecer. É verdade que não soube daquela coisa que ia acontecer ao BES, mas, meu amigo, são coisas que acontecem. Não se pode também exigir demais. Então é assim. Em 2015, quando apareceu a geringonça, para muitos a coisa foi difícil de entender e de engolir. A princípio. E, como mandam as regras, quem teve mais votos foi chamado a formar Governo e só depois de reprovado o programa de governo na AR é que o senhor Presidente Cavaco chamou os da geringonça para a liça. Daí para cá todos acabaram por perceber a normalidade da situação e a coisa lá foi indo. Agora nos Açores a situação inverteu-se. O PSD teve menos votos, fez uma caranguejola, mas, coisa diferente do que mandam as regras, a Assembleia Regional nem teve oportunidade de se manifestar reprovando um governo a apresentar por quem teve mais votos. Não. Passou-se logo à fase seguinte. E este aparente desrespeito pelas regras habituais e que predominam na “repiública”   (ler com sotaque açoriano) mereceria um reparo, ainda que ligeiro, dos senhores doutores comentadores das televisões. Alguém pode passar esta sugestão ao nosso simpático doutor Marques Mendes?

Por último: Gosto mais de geringonça. Dá ideia que, mesmo aos trambolhões, anda para a frente. Agora caranguejola? Para a frente não nada de certeza. Quando muito anda para o lado…

Balha-me Deus!

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here