Três anos de governação socialista: uma revolução na habitação

0
157

No final do mês de outubro assinalaram-se três anos de governação do Partido Socialista (PS) na Câmara Municipal de S. João da Madeira. Neste período, a habitação é uma das áreas que sofreu uma maior revolução, desde logo sobre as políticas sociais e os bairros, que tanto foram ignorados na última década.

No Orreiro, que se encontrava degradado e desprezado, o executivo socialista iniciou uma profunda requalificação de toda a habitação municipal que vai chegar aos 11 blocos, num investimento de quase 3M€. São obras importantes, que trazem dignidade e qualidade de vida às cerca de 600 pessoas que habitam nestes quase 300 fogos e que já viveram demasiado tempo em condições inaceitáveis, especialmente quando o senhorio é a Câmara Municipal.

O futuro é ainda mais auspicioso, com a autarquia a prever investir quase 15M€ para reabilitar cerca de 900 habitações devolutas até 2025, capacitando-se para atribuir uma casa digna a mais de 1700 pessoas. Estes dados estão patentes na Estratégia Local de Habitação que a Câmara Municipal elaborou e que deu origem a uma candidatura a financiamento do Programa 1º Direito, promovido pelo Governo. Esta estratégia vai muito para além da habitação municipal, tendo a Câmara contactado proprietários de edifícios privados que estão devolutos e integrado na candidatura a financiamento mais de meia centena de fogos que também quer ver reabilitados e colocados no mercado.

Esta visão estratégica resultará numa revolução no esgotado mercado de habitação em S. João da Madeira, que tem atingido valores astronómicos por metro quadrado, praticamente ao nível das grandes cidades portuguesas.

Em apenas três anos, este trabalho ainda invisível, mas incansável, do executivo do PS promete resolver em larga escala situações de famílias que vivem sem condições de habitabilidade, reduzir o prazo em lista de espera para habitação municipal e inverter a perda de população jovem que não tem condições económico-financeiras para atualmente comprar casa em S. João da Madeira e que, até agora, não vislumbrava qualquer solução a curto, médio ou longo-prazo para esta problemática.

Aliás, de 2008 a 2017 a Câmara Municipal licenciou um único prédio de habitação coletiva. Um prédio nos últimos dez anos de mandato é o legado que fica do PSD! Já nos últimos três anos, de 2017 a 2020, o executivo municipal liderado pelo PS já licenciou 17 prédios de habitação coletiva, sendo que seis já estão em construção!

Fica clara a capacidade do Presidente da Câmara, Jorge Sequeira, em atrair o investimento privado de que S. João da Madeira precisa para evoluir, fixar a sua juventude e atrair a das cidades vizinhas, voltando a recuperar brevemente um estatuto de centralidade e de farol da região que, infelizmente, foi perdendo na última década.

É, por isso, revoltante – para um jovem de 28 anos, descendente desta desgostosa realidade legada dos anteriores executivos, que se viu obrigado a sair da sua cidade para viver e trabalhar, longe da família e dos amigos, dos cheiros, das cores e dos hábitos de infância – ler na comunicação social as declarações estéreis do PSD na última reunião do executivo municipal onde se discutiu esta temática.

Por mim – e por todos os jovens que na última década tiveram de sair de S. João da Madeira por inoperância da governação do PSD: não aceitamos que uma oposição – que durante vários anos teve responsabilidades executivas, nada tendo feito pela habitação municipal e pela fixação de jovens na cidade – se tente agora posicionar e autoproclamar como defensora de soluções utópicas e milagrosas! Não nos façam passar por lerdos e tenham um mínimo de seriedade, sobretudo quando se está a fazer e a resolver agora o que deveriam ter feito e resolvido há mais de dez anos!

Não há política que mude tão significativamente a vida das pessoas como a de habitação. É por isso reconfortante, como jovem, como sanjoanense e como socialista, saber o trabalho sério, ousado e sensível que está a ser feito nesta área, em prol de um futuro melhor para a nossa cidade e para o nosso povo.

 

DR
Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here