A minha coluna

0
91

QUEM CHEIRA DINHEIRO NÃO TEM COVID

 

É público e publicado que a perda de olfato é um dos principais sintomas duma eventual infeção por covid. E são conhecidos dos portugueses alguns protagonistas da política que têm uma capacidade especial para aparecerem à tona quando “cheira” a dinheiro. Há uns anos ficamos a conhecer um tal de Eduardo Catroga, protagonista da privatização da EDP à empresa estatal chinesa CTGC – China Three Gorges Corporation – e que depois ficou com um cargo especial e muitíssimo bem remunerado na elétrica privatizada por Portugal e entregue à empresa estatal da China. Este respeitável sénior foi, depois, um acérrimo opositor àquilo a que chamaram de “geringonça” o que não o impediu de, meses depois do início de funções desse governo, ter sido apanhado pelas televisões a correr atrás de António Costa a dizer-lhe que estava disponível para o que fosse preciso, etc., etc.… As televisões não apanharam o diálogo todo, mas percebeu-se a ideia. Passados estes anos o senhor Catroga desapareceu de circulação. Ele e outros “catroguinhas” que aos poucos começam a vir novamente “à tona”, aparentemente depois de se começar a ouvir falar numa tal de bazuca de milhões que estarão para chegar mais dia menos dia. No sábado passado, em entrevista à TSF, o senhor Catroga fartou-se de tentar ensinar ao Governo como deve fazer e a que deve entregar esse tal de dinheiro. Só faltou dizer: “Ó senhor Costa. Eu e uns amigos que também têm muita experiência nessa área, estamos disponíveis para tomar conta do assunto…. Além disso, como cheiramos bem o dinheiro quando ele começa a aparecer, não damos despesa ao SNS porque não temos covid…”.

Balha-me Deus!

 

PIOR QUE O COVID

 

Ainda a propósito do covid – e também na TSF – ouvi há dias cidadãos anónimos a dizer mal de tudo e de todos, como se faz nas redes sociais e ultimamente (de novo) no parlamento, culpabilizando as autoridades pelo aumento de casos de infeção e defendendo que “na China sim”, na China é que as autoridades agiram bem e acabaram com o vírus… Estes anónimos cidadãos e outros que os replicam não têm a mínima noção do que lhes sai da boca para fora. Posições destas traduzem, aliás, a existência de uma doença muito pior do que o covid porque não tem sequer vacina à vista e espalha-se por vontade própria dos infetados através do consumo massivo de doses constantes de redes sociais. Este e outros deveriam ter a noção de que na China, os próprios nem sequer teriam direito a abrir a boca quanto mais a emitir opinião. Deveriam saber que as autoridades os poderiam fechar em casa meses a fio sem os deixar sair mesmo ou a ir buscá-los e a interná-los em campos ou hospitais para, na melhor das hipóteses, serem tratados ou servirem de cobaias àquelas vacinas que não conheço ninguém disponível para tomar.  Estes cidadãos, na China, nunca o seriam. Seriam apenas uma peça de uma máquina totalitária que faria deles o que entendesse sem sequer abrirem a boca. E que, se necessário, os faria desaparecer num instante, mesmo que não tivessem covid.

Balha-me Deus!

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here