“Progressão assustadora” de infeções no concelho

Covid-19

0
264

O número de recuperados vai ser revelado no próximo mês

A “progressão assustadora” do número de infeções em S. João da Madeira levou a que o presidente Jorge Sequeira se dirigisse mais uma vez “a todos os sanjoanenses sobre a gravidade da Covid-19 no Município”, apelando para que “todas as regras de segurança sejam estritamente cumpridas de forma a que a nossa saúde e vida sejam protegidas” e “o funcionamento de algumas atividades não fique comprometido”. Ao longo da sua intervenção na reunião de câmara, realizada terça-feira à tarde através de meios digitais, Jorge Sequeira pediu “o máximo de atenção e cuidado” a todos para que seja possível “travar a progressão do vírus na cidade”. Palavras às quais se associaram os vereadores da coligação PSD/CDS-PP. “O nosso concelho tem números preocupantes e compete a cada um fazer a sua parte e o seu melhor, assim como aos decisores políticos”, disse Paulo Cavaleiro em nome da oposição.

S. João da Madeira está entre os concelhos de risco extremamente elevado. Dos 366 casos confirmados no dia 1 de novembro passaram para 921 até à data de ontem.A este número apenas podemos retirar os 82 casos recuperados até ao dia 31 de agosto, divulgados em setembro pela câmara municipal, com o apoio da autoridade de saúde local, à comunicação social, comprometendo-se desde então à atualização deste dado de três em três meses. Assim sendo, a atualização do número de casos recuperados será conhecida em dezembro.

OPOSIÇÃO PEDE ESCLARECIMENTO SOBRE ALEGADO “MAU EXEMPLO” DA EMPRESA RESPONSÁVEL PELA OBRA DA PRAÇA

“Quando apelamos à população temos de dar o exemplo”, disse o vereador Paulo Cavaleiro, pedindo esclarecimento sobre um alegado “mau exemplo” adotado pela empresa responsável pela obra da Praça Luís Ribeiro. De acordo com o vereador da oposição, alguns trabalhadores estiveram a trabalhar na Praça, sábado passado, depois da uma da tarde, ou seja, depois da hora de recolhimento obrigatório. O presidente da câmara assumiu não ter conhecimento da situação exposta, mas ficou de “averiguar o que se passou sobre essa matéria”. Paulo Cavaleiro questionou ainda a câmara sobre o apoio que está a ser dado às pessoas sem-abrigo durante a pandemia. Jorge Sequeira assegurou que continuam a “monitorizar a população sem-abrigo”, tendo sido, recentemente, vacinadas 11 pessoas nesta situação no Centro de Saúde sanjoanense. Para além disso, a câmara tem um local pré-preparado para acolher a população sem-abrigo e tem distribuído máscaras às instituições que as acompanham, indicou o autarca.

CÂMARA VAI FORMAR 15 PESSOAS PARA DAR RESPOSTA À COVID-19

A câmara municipal apresentou uma candidatura à medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde do Instituto de Emprego e Formação Profissional. O objetivo é assegurar a capacidade de resposta das instituições públicas e do setor solidário com atividade na área social e da saúde durante a pandemia.

A ideia é “criar uma equipa de 15 pessoas com formação adequada que estarão em prontidão se for necessário usar as zonas limpas de Covid que implementamos com a proteção civil desde o início da pandemia”, informou Paula Gaio, vereadora da Ação Social, durante a reunião de câmara, explicando que esta medida foi tomada para dar resposta a duas instituições em particular, a Santa Casa da Misericórdia e a CERCI, devido ao seu caráter residencial. Estes funcionários públicos juntam-se a outros seis da câmara municipal que se encontram capacitados para “responder a uma emergência de saúde pública” e estão, neste momento, “em plena cooperação com a autoridade de saúde local na realização de rastreios”, acrescentou o autarca Jorge Sequeira.

 

DESDE O DIA 24 DE NOVEMBRO

MEDIDAS EM VIGOR NOS CONCELHOS DE RISCO MUITO E EXTREMAMENTE ELEVADO

ONDE S. JOÃO DA MADEIRA ESTÁ INCLUÍDO

• Manutenção da proibição de circulação na via pública durante a semana entre as 23h00 e as 5h00;

• Manutenção da proibição de circulação na via pública aos sábados e domingos entre as 13h00 e as 5h00;

• Proibição de circulação na via pública nos feriados de 1 e 8 de dezembro entre as 13h00 e as 5h00;

• Nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro os estabelecimentos comerciais encerram às 15h00;

• Ação de fiscalização do cumprimento do teletrabalho obrigatório; • Uso obrigatório de máscara nos locais de trabalho.

*As medidas em vigor desde o dia 9 de novembro podem ser consultadas na edição anterior dolabor, às quais acrescem a possibilidade de os restaurantes poderem funcionar com entregas ao domicílio a partir das 13h00

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here