Câmara e Segurança Social estão a trabalhar numa solução

 

A Associação Centro de Apoio aos Idosos Sanjoanenses (ACAIS) comunicou à câmara municipal a intenção de acabar com o Protocolo de Rendimento Social de Inserção (RSI) que tem estabelecido com a Segurança Social até ao final do mês de janeiro de 2021.

A decisão foi dada a conhecer durante uma reunião com “caráter de urgência” que associação teve com o presidente Jorge Sequeira e a vereadora Paula Gaio. Posteriormente, a ACAIS deu conhecimento da situação ao Centro Distrital da Segurança Social, apurou o labor junto do Município depois ter chegado à nossa redação a informação de que iria chegar ao fim esta valência.

Para já o que se sabe é que está a tentar ser encontrada uma solução, mas nada de concreto foi avançado pela câmara municipal ao nosso jornal.

Depois da ACAIS ter comunicado a intenção de acabar com o Protocolo de RSI, “este Município contactou o Centro Distrital da Segurança Social de Aveiro com vista a que fosse encontrada uma solução. Neste momento, encontramo-nos, empenhadamente, a trabalhar neste sentido, estando já em vista uma solução, a qualquer momento, por parte da Segurança Social”.

Esta notícia é dada seis meses depois de uma outra em que foi dado a conhecer que a equipa de cinco técnicas responsáveis pelo Protocolo de RSI da ACAIS já se encontravam a trabalhar nas novas instalações na Praça da República em Fundo de Vila. “Temos um protocolo para 100 famílias, mas trabalhamos com uma média de 89 famílias”, deu a conhecer Patrícia Coelho, diretora técnica da associação, aos jornalistas em junho depois da assinatura do contrato de comodato entre a Habitar S. João e a ACAIS para cedência do espaço onde tem funcionado esta valência.

Com o fim do Protocolo de RSI, a ACAIS não vai continuar a ocupar as instalações que foram cedidas pela câmara para que ali pudesse funcionar essa valência. “Em junho passado, a Habitar S. João assinou, com a ACAIS, um contrato de comodato cujo objeto consistia na cedência gratuita do imóvel referido para que dela se servisse, designadamente afetando-o ao funcionamento da valência Protocolo RSI da ACAIS, no âmbito dos fins sociais deste. Havendo a cessação do referido protocolo por parte da ACAIS, cessa também a cedência das referidas instalações”, revelou a câmara ao labor.

Se por um lado está a ser encontrada uma solução para que estas famílias continuem a ser acompanhadas por uma instituição. Por outro, não conseguimos apurar o que vai acontecer às cinco funcionárias afetas a esta valência. Isto é, se vão ficar sem emprego ou se vão ser afetas a outras funções da associação. O labor tentou contactar a ACAIS sobre o assunto, mas não recebeu nenhuma informação até ao fecho da edição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...