AD Sanjoanense, 3 – Sporting CP, 5

Jogo no Pavilhão do Luso, na Mealhada.

Árbitros: Porfírio Fernandes (AP Porto) e Teófilo Casimiro (AP Ribatejo).

AD Sanjoanense: Marco Lopes, João Lima, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira, Xavier Cardoso.

Suplentes: Marcelo Silva, Alex Mount, João Cruz, Pedro Rego, Hugo santos.

Treinador: Vítor Pereira.

Sporting CP: André Girão, Ferran Font, Matias Platero, António Péres, Gonzalo Romero.

Suplentes: Zé Diogo Macedo, Alessandro Verona, Gonçalo Nunes, João Souto, Álvaro Morais.

Treinador: Paulo Freitas.

Ao intervalo: 0-2.

Ação disciplinar: Cartão azul para Tiago Almeida (49’), Hugo Santos (2’ 2,ª parte prolongamento)

Marcha do marcador: 0-1 por Gonzalo Romero (1’), 0-2 por Alessandro Verona (13’), 1-1 por Alex Mount (27’), 2-2 por Pedro Cerqueira (31’ g.p.), 3-2 por Tiago Almeida (41’), 3-3 por Gonzalo Romero (44’), 3-4 por Gonzalo Romero (4’ 1.ª parte prolongamento), 3-5 por Ferran Font (2’ 2.ª parte prolongamento).

Na primeira edição da Taça 1947, o Sporting procurava redimir-se do empate (3-3) no jogo de sábado a contar para a 13.ª jornada do campeonato, mas no final do tempo regulamentar o resultado era precisamente o mesmo e só no prolongamento a equipa de Alvalade garantiu a presença nas meias-finais da nova competição. Foi a equipa orientada por Paulo Freitas que entrou melhor na partida, surpreendendo os homens de S. João da Madeira com um golo madrugador de Gonzalo Romero, logo no primeiro minuto. Alessandro Verona, aos 13 minutos, acabaria por confirmar a maior eficácia dos Leões no ataque com o segundo da formação de Alvalade, resultado com que se chegaria ao intervalo.

Na segunda parte os alvinegros entraram decididos em seguir em frente na prova e não demoraram a deixar o Sporting em sobressalto e foi Alex Mount, nos momentos iniciais da etapa complementar, que abriu caminho para a cambalhota no marcador, que acabaria consumada com os golos de Pedro Cerqueira (31’), de grande penalidade, e de Tiago Almeida (41’).

Com o encontro a caminhar para o fim e em desvantagem, o Sporting aumentou a pressão e a seis minutos do final Gonzalo Romero restabelecia a igualdade a três bolas e forçava o prolongamento.

Durante o tempo suplementar a formação de Paulo Freitas foi superior, garantindo a passagem às meias finais da Taça 1947 com golos de Gonzalo Romero e Ferran Font.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...