Dínamo Sanjoanense, 1 – Quinta dos Lombos, 8

Jogo no Pavilhão das Travessas.

Árbitros: Eduardo Coelho e João Sinval.

Dínamo Sanjoanense: Babas, Chico Leitão, Xavier Moreira, João Carvalho, Pedro Sousa.

Suplentes: Rui Capelas, Miguel Isolino, Careca, Emídio Baptista, Tiago Silva, Rúben Mateus, Baião.

Treinador: Luís Almeida.

Quinta dos Lombos: Paulo Pereira, Eddy, Alesandro Almeida, Tiaguinho, Ludgero Lopes.

Suplentes: Tiago Pinto, Gonçalo Sobral, Bruno Vicente, Manuel Mesquita, Rúben Santos, Hugo Eduardo, Hugo neves.

Treinador. Jorge Monteiro.

Ao intervalo: 0-4.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tiaguinho (13’), Ludgero Lopes (17’), Chico Leitão (25’).

Marcha do marcador: 0-1 por João Carvalho (2’ p.b.), 0-2 por Ludgero Lopes (5’), 0-3 por Rúben Santos (12’), 0-4 por Alesandro Almeida (15’), 0-5 por Rúben Santos (25’ g.p.), 0-6 por Hugo Neves (28’), 0-7 por Rúben Santos (31’), 0-8 por Rúben Santos (38’), 1-8 por Baião (39’).

O Dínamo parece não conseguir fugir aos maus resultados e na passada terça-feira sofreu mais uma goleada na receção ao Quinta dos Lombos, equipa que dominou praticamente todo o encontro.

Frente a um adversário com um plantel quase todo ele composto por elementos que integram as seleções nacionais de Portugal, o conjunto de S. João da Madeira sabia que não teria um trabalho fácil pela frente, mas entrou sem medo e durante o quarto de hora inicial ainda conseguiu criar alguns lances de perigo, mas com uma boa eficácia na finalização a formação de Carcavelos começou cedo a fazer estragos.

No arranque da partida Xavier Moreira ainda tentou bater Paulo Pereira, mas seriam os homens de Jorge Monteiro a chegar ao golo logo aos dois minutos num lance de infelicidade dos locais. Eddy, junto à linha de fundo, num cruzamento em jeito de remate acaba por ver João Carvalho introduzir a bola na própria baliza após uma série de ressaltos entre Babas e o homem do Dínamo. Os locais não acusaram a desvantagem, mas seriam os visitantes a chegarem novamente com perigo à baliza do guardião sanjoanense, mas, desta feita, o camisola “99” viu o poste travar o remate de Ludgero Lopes.

O Dínamo mostrava indícios de querer reagir e aos cinco minutos de jogo teve uma boa oportunidade para igualar a partida. Pedro Sousa recupera a bola, lançou-se no ataque e serviu Tiago Silva que, à entrada da área, atira à figura de Paulo Pereira. Desperdiçou o homem da casa aproveitou o Quinta dos Lombos que, quase de imediato, chega ao segundo, por intermédio de Ludgero Lopes.

Os homens de Luís Almeida não baixavam os braços e a meio da primeira parte voltavam a criar perigo, mas continuavam a pecar na finalização. Tiago Silva simula o remate, tira Rúben Santos da frente mas permite mais uma defesa do guarda-redes visitante. Babas também foi resolvendo algumas situações e adiando o avolumar de golos no marcador, mas aos 12 minutos não conseguiu impedir o terceiro da formação de Carcavelos. O guardião ainda defendeu o remate de Hugo Neves, mas a bola sobra para Rúben Santos que, do lado contrário, aponta o primeiro de quatro da sua conta pessoal.

Com o resultado a começar a pesar, aos 15 minutos Babas, na tentativa de criar superioridade no ataque sobe no campo e deixa a baliza desprotegida, decisão que acaba por custar o quarto aos locais. Alesandro Almeida interceta um passe de Chico Leitão e do seu meio campo fecha o resultado com que se chegaria ao intervalo.

Na segunda parte o Quinta dos Lombos entrou a pressionar e com cinco minutos uma falta de Emídio Batista sobre Bruno Vicente permitiu a Rúben Santos ampliar a vantagem de grande penalidade. Mais intenso no ataque, o Dínamo procurava reduzir, mas pouco depois chegava ao limite de faltas acumuladas, situação que obrigava a equipa de Luís Almeida a alguma gestão na agressividade do jogo.

Os visitantes continuavam eficazes e não demorou muito a chegarem novamente ao golo, desta vez por Hugo Neves que na sequência de uma reposição pela linha lateral, à entrada da área e sem oposição, faz o sexto dos locais. Luís Almeida pediu pausa técnica e aposta no 5×4 com a entrada de Chico Leitão como guarda-redes avançado. O Dínamo ganhou posse de bola, mas deparou-se com dificuldades para ultrapassar a defesa visitante, que acabaria por ampliar a vantagem resultado da estratégia do técnico local, com Rúben Santos a tirar proveito da baliza deserta para colocar o marcador nos 0-8 no espaço de seis minutos.

Já nos últimos instantes da partida, Baião aproveitou alguma confusão na área e, de calcanhar, fez o golo de honra dos locais, que antes do apito final ainda viram o adversário enviar uma bola à trave.

No próximo domingo o Dínamo cumpre a 14.ª jornada com a deslocação ao recinto do CR Candoso e a 16 de dezembro acerta calendário com a receção ao Futsal de Azeméis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...